João Paulo Messer

messer@ndtv.com.br Política, economia, bastidores e tudo que envolve o cotidiano e impacta na vida do cidadão de Criciúma e região.


Tributo à Zilda Arns coloca cidade do sul no cenário internacional em favor de crianças

Com debates a cerca das políticas públicas à primeira infância seminário internacional homenageia a sulcatarinense Zilda Arns, nesta semana.

Numa promoção do governo municipal de Forquilhinha, no sul do estado, em parceria com a Pastoral da Criança, Unicef,  CMDCA (Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes)  e Instituto Arns, acontece nesta semana, dia 6 e 7 de outubro, o Seminário Nacional e Internacional de Políticas Públicas para a Primeira Infância. Denomina-se o evento de “Tributo à Zilda Arns“.

Nascida em Forquilhinha, no sul de Santa Catarina, Zilda Arns dá nome à medalha em homenagem aos que trabalham em favor de crianças e adolescentes. – Foto: DivulgaçãoNascida em Forquilhinha, no sul de Santa Catarina, Zilda Arns dá nome à medalha em homenagem aos que trabalham em favor de crianças e adolescentes. – Foto: Divulgação

Participam ainda como apoiadores a universidade Unesc, a federação de municípios catarinenses Fecam, a Rede Nacional da Primeira Infância, o Movimento Nacional Direitos Humanos, Fundação Abrinq, entre outros.

Nos dois dias a cidade de Forquilhinha, onde nasceu a médica que fundou a Pastoral da Criança e que morreu em 2010, durante terremoto no Haiti, onde estava em missão, reunirá personalidades de diversas instituições do Brasil e Mundo para discutir os níveis de políticas públicas.

Todas as informações do evento pode ser entradas no site https://www.even3.com.br/tributoazildaarns2021. Em virtude da pandemia o o seminário terá participantes presenciais e de forma online.

Durante o evento será entregue, pelo município, a Medalha Zilda Arns a 12 personalidades que se destacam no trabalho em favor de crianças e adolescentes. A honraria será entregue na quarta-feira, dia 6, durante a abertura do seminário.

Os homenageados são: Acer Brasil e Jonathan Hannay, da Inglaterra; José Raimundo Carneiro de Oliveira, jornalista da Rede Globo, de Salvador; o vice-presidente da Fraternidade Sem Fronteiras, Ranieri Lima Dias, da África; Irmã Rosi Bertoldo, de REPAN, de Manaus; Irmã Maria Henriqueta Cavalcanti, da Comissão Justiça e Paz da CNBB, de Belém; Luis Pederneras, Presidente do Comitê dos Direitos da Criança da ONU; Padre José Rosario Marroquin Farrera, da Pastoral De Pueblos Originarios Y Afromexicanos, do México; a Desembargadora Rosane Portella Wolff, de Florianópolis; a Delegada Waldelice da Silva Carneiro, de Macapá, a Fundación Fe Y Alegría, da Colômbia e o Serviço de Acolhimento em Família Acolhedora Regional de Apiúna, Ascurra e Rodeio.

Outro ato alusivo será a inauguração de uma memorial.

Em dezembro de 2019 o Senado Federal realizou sessão especial para a premiação da ‘Comenda Zilda Arns’. Na ocasião Evangelia Kotzias Atherino dos Santos, professora de Santa Catarina, foi uma das homenageadas.

Loading...