VÍDEO: Operação Lata Velha retira carros abandonados das ruas de Florianópolis

Ação da Guarda Municipal em conjunto com a Vigilância em Saúde visa reduzir sinais de degradação urbana e prevenir doenças

A GMF (Guarda Municipal de Florianópolis) realiza nesta sexta-feira (22) a terceira fase da Operação Lata Velha, que retira veículos abandonados de ruas e terrenos da Capital.

A ação é realizada em conjunto com a Vigilância de Saúde de Florianópolis, visto que, como explica o coronel Araújo Gomes, ela se insere em um “contexto muito maior”. A intenção é reduzir sinais de degradação urbana e prevenir doenças.

Operação Lata Velha retirou 22 carros das ruas de Florianópolis nesta sexta (22) – Foto: Reprodução/GMFOperação Lata Velha retirou 22 carros das ruas de Florianópolis nesta sexta (22) – Foto: Reprodução/GMF

Ao todo, já são 74 carros resgatados desde a primeira fase da operação, há dois meses. No dia 4 de agosto, foram 37 carros, e na segunda fase, no dia 27 de agosto, outros 15 veículos retirados das ruas.

Segundo a GMF, na operação desta sexta-feira foram localizados e resgatados outros 22 veículos.

Aumentar segurança e prevenir doenças

Nas operações, a Vigilância de Saúde notifica os proprietários dos veículos sobre o recolhimento e o risco que os automóveis podem representar para a saúde pública.

De acordo com os órgãos competentes, esses veículos podem se tornar focos de dengue por conta da água parada e prejudicar a saúde da população. Outro problema mencionado é a impressão de menos segurança no local onde os carros foram deixados.

“A Operação Lata Velha retira veículos abandonados e ela se insere em um contexto maior, reduzindo esses sinais de degradação urbana. Ela conversa muito com o projeto da Prefeitura Municipal, ‘Floripa No Capricho’. Nós identificamos veículos abandonados, notificamos os proprietários, e aqueles que não retiram a tempo, terão seus veículos guinchados e apreendidos”, explica o coronel Araújo Gomes, secretário de Segurança de Florianópolis.

Confira o vídeo:

Operação visa reduzir imagem de degradação urbana na Capital – Vídeo: Reprodução/GMF

Quem tem o veículo apreendido pode recuperar?

O secretário ressalta, ainda, que a ideia não é apenas punir os proprietários, mas sim incentivá-los a recuperar seus veículos.

“Podem recuperar, pagar as taxas. E a cada edição nós temos um número maior de pessoas que, agora acreditando na fiscalização, ao serem notificadas retiram voluntariamente e levam para um local particular, aonde eles ficam guardados de forma legal”, destaca Araújo Gomes.

Além disso, o coronel salienta que a sociedade é parte importante da fiscalização.

“Nós estamos usando os intendentes locais para informações, mas aqueles que quiserem fazer uma denúncia, podem reportar pelo 153 ou nas redes sociais da Guarda Municipal”.

Carros não resgatados do pátio são vendidos

A Operação Lata Velha se baseia em uma lei recente, criada pelo então vereador Fábio Braga. O secretário de Segurança de Florianópolis pontua que os veículos possuem um prazo definido para ficarem no pátio.

“Estamos utilizando uma legislação recentemente aprovada, que criou todo um fluxo do que fazer com o veículo. Eles são levados para um pátio de recolhimento, ficam à disposição do proprietário por um período, e se ele não resgatar, isso é vendido para pagar as custas da remoção”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Cidadania

Loading...