Virou guerra: entidades querem tirar nome de Paulo Gustavo de rua em Niterói

"Quando ficou rico, foi para o Rio". Lojistas e comerciantes vão mover ação popular para anular decisão que deu nome de Paulo Gustavo a rua

Entidades e lojistas da cidade de Niterói travam uma luta contra a memória do ator e comediante Paulo Gustavo. Vítima da Covid-19, após um drama que durou quase três meses, seu nome passou a ser referência na cidade em que nasceu e foi criado. A antiga Rua Coronel Moreira César, uma das mais movimentadas de Niterói, passou a se chamar Rua Ator Paulo Gustavo.

Nome da rua Ator Paulo Gustavo virou campo de batalha entre niteroienses e comerciantes da rua – Foto: ReproduçãoNome da rua Ator Paulo Gustavo virou campo de batalha entre niteroienses e comerciantes da rua – Foto: Reprodução

No entanto, entidades como o Sindicato dos Lojistas do Comércio de Niterói (Sindilojas) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) são contra a homenagem. Por intermédio do Conselho Comunitário da Orla da Baía de Niterói (Ccob), entraram com uma representação a fim de anular a decisão.

Entretanto, esse pedido foi indeferido pelo Ministério Público do Estado em documento assinado pela Promotora de Justiça Renata Scarpa Borges. A representação das entidades teve por base suposta irregularidade na troca do nome da rua, conforme Lei Orgânica Municipal (Lei Municipal nº 2.160/2001 ). Os autores da representação alegam que “não se pode mudar o nome de uma rua se essa referência tenha mais de 20 anos. Está escrito na lei”, afirma José de Azevedo, presidente do Ccob.

Argumentos

“Os moradores e os lojistas da rua não foram ouvidos. Mudanças desse tipo geram transtornos financeiros, com nova documentação, novas inscrições, alterações de cadastro. Isso tudo gera custos. Quem decidiu não foram os moradores ou os lojistas locais. E Coronel Moreira César dá nome à rua há quase cem anos”, completou o dirigente.

Entretanto, em seu parecer, a promotora Renata Scarpa explica que “a radio legislação – razão de ser – da legislação municipal apontada como violada, refere-se à modificações que efetivamente possam causar prejuízos à cidade, o que não aconteceu no caso em questão”.

Além disso, Renata Scarpa argumentou que a mudança é resultado de uma consulta pública, realizada através da plataforma colab. Foram 90,2% dos votos dos participantes a favor da troca.

Samantha Schmutz e Paulo Gustavo: dois niteroienses, amigos ganharam fama nacional – Foto: Redes Sociais/Reprodução/NDSamantha Schmutz e Paulo Gustavo: dois niteroienses, amigos ganharam fama nacional – Foto: Redes Sociais/Reprodução/ND

Ainda não acabou

José de Azevedo disse que a questão não chegou ao fim. Além de uma nota de repúdio, o CDL prepara uma ação popular contra a medida. De acordo com o presidente do Ccob, já foram levantadas 3 mil assinaturas, todos contra a mudança do nome. A lista é predominantemente feita por comerciantes e moradores.

“Por que não colocam o nome dele num cinema ou numa praça? Não Paulo Gustavo nasceu em Niterói, mas quando ficou famoso foi morar no Rio. Não tenho nada contra ele, mas se o coronel que dá nome à rua era cruel, isso foi há muito tempo. Não faz mais sentido. O que estão fazendo é política, usando o nome dele porque era famoso”, afirmou.

A isso, a decisão da promotora coloca o contraponto de que “o que ocorre é a retirada do nome de um personagem histórico que não integra a cultura da cidade. E entra um novo nome. O nome do artista que eternizou Niterói ao tornar a cidade cenário em seus diversos trabalhos de grande alcance, marcando a sua identidade e que de fato contribuiu para a cultura e visibilidade da cidade”, justificou a promotora.

+

Cidadania