De maneira híbrida, Festival Internacional de Cinema da Serra de SC lança sua 3ª edição

Em 2021, o Festival Internacional de Cinema acontece entre os dias 14 e 18 de setembro; durante a exposição presencial, Lages sediará a exibição dos filmes, seguindo protocolos da Covid-19

De maneira híbrida, entre os dias 14 e 18 de setembro, será exibida a 3° edição do FICASC (Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra Catarinense).

Em parceria com a Fundação Cultural de Lages, de maneira online e presencial, serão exibidos cinco filmes por dia no site do Festival, e também serão feitas sessões presenciais no Casarão Juca Antunes, localizado em Lages, na Serra de SC.

No filme “Pureza”, a mãe busca filho sumido após partir para o garimpo na Amazônia – Foto: FICASC/Divulgação/NDNo filme “Pureza”, a mãe busca filho sumido após partir para o garimpo na Amazônia – Foto: FICASC/Divulgação/ND

Para ampliar o compartilhamento da arte e da informação, o evento também acontecerá de maneira presencial e gratuita, do dia 18 a 23 de outubro, na Ilha de São Miguel, localizada no arquipélago dos Açores, em Portugal.

A ação chegará na Ilha por meioede parcerias com a Rede Primeiro Plano, Cinema Sem Conflitos e Casa do Povo de Vila Franco do Campo.

Ainda, nos dias 21, 22 e 23 de outubro, através da parceria com o Centro Cultural de Carnide, o FICASC também chegará até Lisboa, Capital portuguesa. Para Doty Luz, diretor do FICASC, “nossa intenção é difundir mundialmente o cinema ambiental diante do preocupante cenário, além de divulgar o potente cinema brasileiro no continente europeu”.

Através da exibição dos filmes nacionais e internacionais, nos formatos de curtas, médias e longas metragens, o FICASC tem como objetivo levar entretenimento e conhecimento ao público, proporcionando reflexões sobre assuntos socioambientais.

Curadoria dos filmes

Desde sua criação, o FICASC acompanha a exibição de outros festivais de cinema ao redor do mundo, buscando por temas e títulos que dialogam com a proposta socioambiental.

Em 2021, o festival também abriu inscrições para diretores e produtores de cinema. Com encerramento em fevereiro, o período contabilizou mais de 1.600 filmes inscritos nos Festival, que passaram por uma curadoria artística para que fossem selecionados.

Mostra de cinema não competitiva

O FICASC não possui premiação por levar em conta as desigualdades econômicas, políticas e sociais que impactam as produções audiovisuais. Dessa forma, os esforços do projeto são direcionados na divulgação e difusão dos longas preocupados com o bem comum e a preservação da vida.

Para o Festival, todas as obras são relevantes e todos os contextos são importantes, por isso é aberto o espaço de divulgação, sem classificação do melhor ou do pior.

Confira quais filmes serão exibidos no formato online durante a 3° edição do Festival Internacional de Cinema Ambiental da Serra Catarinense:

Entre os dias 14 a 18 de setembro, serão liberados diariamente, cinco filmes que poderão ser assistidos dentro de um período de 24 horas.

Na terça-feira (14):

  • A tartaruga de plástico;
  • Codinome Clemente;
  • Mara, el viaje de la elefanta;
  • Pureza;
  • Resplendor.

Na quarta-feira (15):

  • NŨHŨ YÃG MŨ YÕG HÃM: Essa terra é nossa!;
  • BR acima de tudo;
  • Sertânia;
  • Ibipiaba, como nascem as montanhas;
  • Incêndios.

Na quinta-feira (16):

  • O segredo de Proteo;
  • Mata;
  • Rio das Almas e negras memórias;
  • Antes que vire pó;
  • Animals.

Na sexta-feira (17):

  • Aurora, a rua que queria ser rio;
  • Ava Kuña, Aty Kuña; mulher indígena, mulher política;
  • Carapau de espinho;
  • Chico rei entre nós;
  • Los caminos de Cuba.

No sábado (18):

  • Volta Grande;
  • Mamapara;
  • Por onde anda Makunaíma;
  • Os celaticomus;
  • Escondida.

Algumas produções serão exibidas por meio de audiodescrição, legenda descritiva e também na Língua Brasileira de Sinais.

A intenção por trás da escolha é reafirmar o compromisso com a inclusão social, dando possibilidades para que pessoas com deficiência auditiva e visual também possam curtir o evento.

Buscando uma maior inclusão, o Festival também irá oferecer às escolas públicas títulos com propostas pedagógicas que possam auxiliar os professores na recuperação do ano letivo, defasado pela pandemia de Covid-19.

+

Cinema

Loading...