Fábio Machado

Rotina, contratações e análise dos jogos dos clubes catarinenses. A história do futebol no Estado é resgatada com postagens que relembram os títulos e jogadores que marcaram Santa Catarina.


Brasil 2 x 0 Costa Rica: as notas dos jogadores e avaliação do treinador Tite

Brasil joga um segundo tempo primoroso e fura a retranca da Costa Rica: vitória merecida

O Brasil derrotou com muito sofrimento a Costa Rica, a cera e o árbitro holandês. Após um primeirotempo  difícil, mas com um jogador a menos (William continua devendo) a seleçao atuou de forma organizada, porém sem assustar a sólida defesa da Costa Rica. 

Na segunda etapa, Tite acertou ao colocar o Douglas Costa no lugar do nulo William. A substituíção transformou o Brasil em uma seleção com cara de favorita ao título. A superioridade aumentou após a entrada do Roberto Firmino no lugar do Paulinho. Foi um massacre. 

Após tanta insistência – e paciência – o Brasil  construiu o placar nos acréscimos: 2 x 0. Gols de Phillippe Coutinho e Neymar. 

ALISSON – Praticamente assistiu a partida. Mas estava atento nas saídas fora da área. NOTA 7

FAGNER – Mais ousado que o lesionado Danilo. Na segunda etapa, foi mais efetivo após a entrada do Douglas Costa. NOTA 7

THIAGO SILVA – Com lucidez assumiu a condição de capitão. Firme e sólido na partida. NOTA 8

MIRANDA – Junto com Thiago Silva, boa atuação. NOTA 7

MARCELO – Eficiente, arriscou chutes na primeira etapa. Flutuou no seu setor. NOTA 7

CASEMIRO – Altivo, tranquilo, deu segurança para o sistema defensivo. NOTA 8

PAULINHO – Ficou devendo mais presença na área do adversário. Tímido, foi substituído. NOTA 6

(ROBERTO FIRMINO) – Entrou muito bem. Ciente da sua função, deu corpo ao ataque do Brasil. NOTA 8

WILLIAM – A grande decepção até aqui da seleção brasileira. Não jogou nada na estreia e hoje repetiu: nulo. Após a sua saída, o Brasil melhorou. NOTA 3

(DOUGLAS COSTA) – Entrou e mudou a partida. Dinâmico e efetivo, fez a defesa da Costa Rica quebrar a cabeça. NOTA 9

PHILIPPE COUTINHO – O cara da partida. Com dois gols, é o destaque da Seleção. NOTA 9

GABRIEL JESUS – Sumido no primeiro tempo, foi bem taticamente na segunda etapa dando assistências. NOTA 7

(FERNANDINHO) Entrou no fim. SEM NOTA.

NEYMAR – Entrou em campo com o peso do mundo nas suas costas (culpa sua, é bom falar).  No Pênalti anulado, ele pagou pela sua fama de cai-cai. Mas na segunda etapa voou. Grande partida. NOTA 9

TITE – Claramente o Tite trabalhou muito entre um jogo e outro para mudar a seleção e dar “leveza” para os atletas. Diferente do jogo diante da Suíça, percebeu o William nulo e perdido em campo. Ousou ao tirar um volante e manter o Gabriel Jesus para furar a defesa da Costa Rica. 

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...