Com maior participação da história, Brasil disputa o Mundial de escalada

Delegação brasileira terá quatro homens e quatro mulheres em todas as categorias

Cesar Grosso é dono da melhor colocação já alcançada pelo Brasil em Copas do Mundo. Em 2009, ele ficou em 15º na etapa de Barcelona (Foto: Eddie Fowke/IFSC)
Cesar Grosso é dono da melhor colocação já alcançada pelo Brasil em Copas do Mundo. Em 2009, ele ficou em 15º na etapa de Barcelona (Foto: Eddie Fowke/IFSC)

Modalidade que estrará no programa olímpico nos Jogos de Tóquio-2020, a escalada reunirá os maiores astros do planeta no Campeonato Mundial, que que começa nesta quinta-feira e vai até o dia 16 de setembro, em Innsbruck (AUT). O Brasil terá sua maior na história do evento, com oito atletas.

O atual campeão brasileiro de boulder, o gaúcho Pedro Nicoloso, estará acompanhado do mineiro Jean Ouriques, e dos paulistas Felipe Ho e Cesar Grosso. No feminino, o país terá a paulista e atual campeã brasileira de boulder, Thais Makino, a mineira Patrícia Antunes, a fluminense Luana Riscado e a paranaense Camila Macedo.

Os atletas brasileiros estão na Europa desde julho para disputar etapas da Copa do Mundo. O Mundial é a última competição da temporada para o time nacional e encerra o primeiro ciclo de preparação rumo à Olimpíada.

A eslovena Janja Garnbret e o tcheco Adam Ondra, campeões na última edição do Mundial, em 2016, são os grandes favoritos na categoria dificuldade. Caso isso aconteça, será o terceiro título seguido de Ondra, que igualará o lendário François Legrand, campeão em 1991, 1993 e 1995.

No Boulder, o campeão da Copa do Mundo, o esloveno Jernej Kruder, chega forte em Innsbruck, mas vai ter que disputar o primeiro lugar com o defensor do título, o japonês Tomoa Narasaki. No lado feminino, o domínio japonês é evidente. Akyo Noguchi e Miho Nonaka devem ser os grandes nomes buscando trazer o título inédito para o Japão.

Na velocidade, a russa Iulia Kaplina, que venceu a última etapa da Copa do Mundo em Arco, deve disputar o título com a francesa Anouck Jaubert, que em abril igualou o recorde mundial da russa. No lado masculino, o recordisda mundial, o iraniano Reza Alipourshenazandifar, vai ter pela frente o ucraniano Danyil Boldyrev, que detém o melhor tempo da temporada, com 5.58s.

A Federação Internacional de Escalada Esportiva (IFSC) ampliou a transmissão. Pela primeira vez, as fases qualificatórias serão exibidas ao vivo pelo canal da entidade no YouTube (www.youtube.com/user/ifscchannel).

Outra novidade é que pela primeira vez uma emissora brasileira irá dar espaço para a escalada em sua programação. O SporTV3 transmitirá todas as finais.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...