Em confronto direto no Brasileirão, Vitória bate a Chape e deixa Z4 pra trás

Três pontos obtidos graças ao tento de Lucas Fernandes fizeram com que justamente o adversário desse domingo (14) seja o novo ocupante da zona de rebaixamento

(Foto: Liamara Polli/Photo Premium/Lancepress!)
(Foto: Liamara Polli/Photo Premium/Lancepress!)

Passadas quatro rodadas do Campeonato Brasileiro, o Vitória se reencontrou com o caminho do resultado positivo. Jogando na Arena Condá contra a Chapecoense, o time de Salvador conseguiu ganhar por 1 a 0 com gol ainda na primeira etapa feito pelo grande destaque da equipe no jogo, o atacante Lucas Fernandes.

Esse gol deu ao Rubro-Negro Baiano a chance de sair da tão temida zona de rebaixamento, ocupando agora a 14ª posição com 32 pontos. Enquanto isso, o Verdão do Oeste entra no Z4 tendo 31 unidade e em 17° lugar.

Jogo sem medo de errar

Nenhuma das equipes demonstrava receio em se lançar para o ataque até mesmo pela situação que ambas estavam na tabela e o caráter decisivo do confronto. E, mesmo o jogo sendo em Chapecó e Leandro Pereira quase tendo aproveitado um escorregão do goleiro Ronaldo para marcar por cobertura, foi o Vitória que chegou mais vezes e com mais perigo a meta defendida por Jandrei.

Se na primeira delas Lucas Fernandes carregou pra dentro da grande área e limpou bem Rafael Thyere antes de bater bola que raspou a trave direita da Chape, na segunda o meia do time baiano pegou rebote da zaga e chutou forte para boa defesa de Jandrei. No rebote, Walter Bou ensaiou uma meia-bicicleta que fez a bola passar de novo bem perto de entrar no gol dos anfitriões.

Lucas Fernandes aceso!

Apesar dos dois esquemas terem em tese um funcionamento idêntico, na prática os atacantes de lado como Erick e principalmente Lucas Fernandes tinham ação de recomposição e investidas à frente muito melhores em qualidade e organização do que Doffo e Vinicius na Chapecoense.

Com isso, acabou sendo questão de tempo para que os dois conduzissem o time de Salvador em uma jogada que abrisse a conta na Arena Condá. Depois do cruzamento interceptado pela zaga catarinense, Erick teve a segunda chance e cruzou na medida para o peixinho preciso de Lucas, 1 a 0 Leão.

Resposta da Chape com “ajuda” do Vitória

Logo no lance seguinte ao gol dos visitantes, mesmo um cruzamento impreciso do Verdão do Oeste no campo de ataque quase se torna motivo de empate. Após a bola levantada, o zagueiro Ramon tocou para trás de cabeça e forçou o arqueiro Ronaldo a “consertar” tudo com uma bela defesa onde precisou pular e se esticar todo no seu canto esquerdo para alcançar.

No travessãããão!

Na frente do placar, a postura do Vitória foi claramente de começar o segundo tempo garantindo sua dianteira ao marcar mais atrás da linha da bola, deixando a atitude de tomar as rédeas ofensivas do jogo para a Chape. Em meio as dificuldades de criação e somente argumentos mais fortes quando alçava a bola na grande área dos donos da casa, o jogo caiu de intensidade.

Mesmo assim, o Leão da Barra conseguiu chegar com perigo na cobrança de falta muito bem executada por Erick. Com uma batida de categoria e com força para vencer Jandrei, o Vitória só não aumentou a dianteira porque a bola acabou carimbando o travessão bem próximo do ângulo esquerdo.

Luz no fim do túnel

Depois de muita luta, a Chapecoense conseguiu ter lucidez em uma das trocas de passe e, depois de um lindo toque de calcanhar dado por Marcos Vinicius, Bruno Silva cruzou rasteiro e o argentino Doffo, um tanto quanto desequilibrado, chegou chutando para isolar a bola e levar ao desespero grande parte dos torcedores presentes na Arena Condá.

Indecisão que quase custou caro

Precisando sair do sufoco e aumentando a pressão nos lançamentos e cruzamentos, os anfitriões quase conseguiram a igualdade quando Alan Ruschel recebeu bola em velocidade no ataque e driblou Ronaldo, mas acabou caindo e levou, inclusive, a intensa reclamação dos presentes de uma penalidade que não aconteceu.

Pressão total e jogo fica aberto​

O desespero da Chapecoense pelo gol ajudou a partida ficar completamente com o resultado em aberto, chegando tanto a Chape como o Vitória perto de conseguirem movimentar o marcador na Arena Condá. Porém, além do cruzamento de Alan Ruschel que passou por todo mundo e o chute no travessão de Neilton, nada foi feito para mudar o placar final do embate.

FICHA TÉCNICA
CHAPECOENSE 0 X 1 VITÓRIA

Local: Arena Condá, Chapecó (SC)
Data-hora: 14/10/2018 – 11 h
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (CBF-RS)
Assistentes:​ Jorge Eduardo Bernardi e Rafael da Silva Alves (ambos CBF-RS)
Público-renda:
Cartões amarelos:
Léo Gomes, Ramon (VIT); Osman, Amaral, Alan Ruschel (CHA)
Cartões vermelhos:
Gols: Lucas Fernandes (37’/1°T) (0-1)

CHAPECOENSE: Jandrei, Marcos Vinícius, Rafael Thyere, Douglas e Alan Ruschel; Amaral, Barreto (Osman, no intervalo), Yann Rolim (Diego Torres, aos 23’/2°T) e Doffo; Vinicius (Bruno Silva, no intervalo) e Leandro Pereira. Técnico: Guto Ferreira.

VITÓRIA: Ronaldo; Jeferson, Aderllan, Ramon e Fabiano; Willian Farias, Léo Gomes e Rodrigo Andrade (Arouca, aos 2’/2°T); Lucas Fernandes (Neílton, aos 27’/2°T), Erick e Walter Bou (André Lima, aos 20’/2°T). Técnico: Paulo César Carpegiani.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...