Lá vem novela? Multa alta pode melar saída de gerente do Santos

Embora Peixe dê como certa a saída de Ricardo Gomes do cargo de executivo de futebol, dirigente ainda terá de se comunicar com Bordeaux para falar sobre multa rescisória

Presidente José Carlos Peres ao lado do gerente executivo de futebol Ricardo Gomes (Foto: Santos/Divulgação)
Presidente José Carlos Peres ao lado do gerente executivo de futebol Ricardo Gomes (Foto: Santos/Divulgação)

Embora o Santos dê como certa a saída de Ricardo Gomes, ela pode não acontecer. Tudo porque o dirigente teria de arcar com a multa rescisória do contrato para se desligar de vez do Peixe e poder assumir um cargo na diretoria do Bordeaux, da França. A decisão deve ser tomada nesta terça-feira.

Embora não tenha anunciado a saída de Gomes, pessoas ligadas ao Alvinegro passaram a segunda-feira tratando tal anúncio como “mera formalidade”, já que o gerente executivo de futebol manifestou o claro desejo de fechar com o time francês. A informação a respeito da multa foi publicada inicialmente pela Gazeta Esportiva.

Ricardo Gomes chegou no Santos em 20 de junho para o lugar de Gustavo Vieira de Oliveira, sobrinho de Raí, e ajudou na busca e contratação de reforços para o segundo semestre, inclusive a do técnico Cuca. O executivo estava incomodado com a enorme briga política que tumultua o clube desde o começo do ano e balançou quando recebeu a proposta francesa.

Na última semana, Ricardo concedeu uma entrevista coletiva para os jornalistas na qual teve de colocar panos quentes no desgaste da relação entre o presidente José Carlos Peres e Cuca. O técnico deu declarações fortes sobre o ‘caso Sánchez’ após a eliminação da Libertadores. Na ocasião, Gomes preferiu não tomar partido. O ex-jogador foi técnico do Bordeaux entre 2005 e 2007, sendo vice-campeão francês na primeira temporada.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...