Nick Diaz tem caso de violência doméstica arquivado em Las Vegas

Lutador chegou a ser preso em maio deste ano, pagou fiança de US$ 18 mil para responder o processo em liberdade, mas por falta de sustentação de provas o caso foi arquivado

Nick Diaz teve o caso de violência doméstica arquivado no Tribunal de Justiça Las Vegas (Foto: Getty Images)
Nick Diaz teve o caso de violência doméstica arquivado no Tribunal de Justiça Las Vegas (Foto: Getty Images)

Após ser acusado de violência doméstica, Nick Diaz, lutador do UFC, teve o caso arquivado pela Procuradoria de Clark County, em Nevada (EUA), na quinta-feira (30). A decisão foi impulsionada pela falta de sustentação de provas por parte da vítima. A juíza Amy Chelini, do Tribunal de Justiça de Las Vegas, contou ao MMA Junkie sobre o arquivamento do caso e garantiu que não cabe recurso.

– O que é frustrante para mim é que nós temos muitas vítimas de verdade por aí e, quando você vê coisas assim e tira os escassos recursos das verdadeiras vítimas, é frustrante para o tribunal. Mas vocês fizeram a coisa certa. E a culpa não é de vocês. Estou mais chateada com as pessoas que ligam para a emergência porque estão irritadas – disse Chelini.

Nick foi preso em maio deste ano, após a polícia de Las Vegas receber um pedido de emergência da então namorada do lutador. O atleta do UFC foi preso e acusado pela vítima de “agressão”, como arremessa-la em direção a uma piscina. Diaz pagou uma fiança de US$ 18 mil e afirmou diversas vezes que a mulher havia planejado para “prejudica-lo”.

Diaz não luta desde 2015, quando enfrentou Anderson Silva e ambos foram flagrados no exame antidoping da USADA (Agência Antidoping dos EUA). Em 2017, o lutador voltou a ser suspenso pelo órgão e está liberado para lutar desde abril deste ano. Com 26 vitórias, nove derrotas e dois “No Contest”, Nick ainda não tem combate definido pela organização.

Quer ficar por dentro do mundo da luta? Clique e acesse o site da TATAME!

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...