Palmeiras ganha dois pontos a cada três disputados e tem equilíbrio raro

Verdão tem 66,67% de aproveitamento tanto como mandante, quanto como visitante em jogos oficiais na temporada. Equilíbrio de resultados dentro e fora de casa é trunfo do time

 Palmeiras atingiu número raro na temporada mesmo após derrota para o Cerro Porteño - AFP
Palmeiras atingiu número raro na temporada mesmo após derrota para o Cerro Porteño – AFP

A derrota por 1 a 0 para o Cerro Porteño na útlima quinta-feira, tirou a invencibilidade do Palmeiras e a sequência de nove jogos sem sofrer gols da equipe, no entanto o Verdão saiu de campo com a classificação para as quartas de final da Copa Libertadores, e ainda com um alto aproveitamento na temporada: 66,67% dos pontos disputados, em outras palavras, conquista dois a cada três pontos em 2018, além de ter o mesmo índice dentro e fora de casa, equilíbrio raro durante o ano de disputas no futebol brasileiro. (Veja na galeria acima)

Até aqui, o Alviverde disputou 51 partidas oficiais nesta temporada, com 30 vitórias, 12 empates e nove derrotas, o que leva a um aproveitamento de 66,67% dos pontos disputados entre Paulistão, Copa Libertadores, Brasileirão e Copa do Brasil. Trata-se do líder desse hipotético ranking entre os clubes de Série A. Como dito acima, o time treinado primeiramente por Roger Machado e agora por Felipão, tem média de dois pontos por jogo em 2018, percentual que daria o título em todas as edições do Campeonato Brasileiro por pontos corridos.

Outro trunfo palmeirense neste ano é o seu desempenho fora de casa. São 26 jogos, 15 vitórias, sete empates e quatro derrotas, aproveitamento de, novamente, 66,67% dos pontos que disputou e, outra vez, o melhor entre os clubes de Série A. Vale lembrar que foi o placar de 2 a 0 sobre o Cerro Porteño, no Paraguai, que acabou definindo a classificação do time para as quartas de final da Copa Libertadores, algo que será importante nos confrontos eliminatórios que virão também na Copa do Brasil, em que decide a vaga no Mineirão, contra o Cruzeiro.

Esse alto índice nos duelos como visitante compensa o aproveitamento apenas razoável dentro de casa: 25 jogos, 15 vitórias, cinco empates e cinco derrotas, novamente conquistando 66,67% dos pontos disputados, pouco para a equipe que pretende ser imbatível em seus domínios. O número dá apenas a 10ª posição entre os clubes de Série A na temporada. Sem contar o título perdido como mandante, no Paulistão, diante do maior rival, após derrota no tempo normal e nas cobranças de pênalti.

Não há dúvidas de que esse raro equilíbrio nos resultados dentro e fora de casa é o responsável pela manutenção do Verdão na disputa pelo título das três competições em vigência na temporada, algo que nenhum de seus concorrentes ostenta no momento. A missão de Felipão daqui para frente será, primeiramente, a manutenção desses números, e melhorar o aproveitamento como mandante. Caso isso seja alcançado, o Palmeiras se tornará ainda mais favorito a levantar pelo menos uma taça até dezembro.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...