Peres quer votação de impeachment na capital e define situação como ‘manobra estatutária’

Conselheiros aprovaram dois pedidos de impeachment contra José Carlos Peres na última segunda; assembleia geral deverá ser agendada para o próximo dia 29

Conselho Deliberativo do Santos aprovou o prosseguimento do processo de impeachment de José Carlos Peres (Foto: Ivan Storti/Santos)
Conselho Deliberativo do Santos aprovou o prosseguimento do processo de impeachment de José Carlos Peres (Foto: Ivan Storti/Santos)

Um dia após o Conselho Deliberativo do Santos aprovar o prosseguimento ao seus dois processos de impeachment, o presidente do Santos, José Carlos Peres, divulgou uma nota oficial em que classificou a vitória da oposição como uma ‘manobra estatutária’ e também destacou pontos ‘reveladores’ no clube.

– Revelador porque mesmo com todos os acordos, conchavos, golpismo e grande investimento em panfletos, faixas e bottoms, a votação foi conclusiva apenas por manobra estatutária – definiu Peres.

O atual presidente santista deixou claro que quer a votação dos sócios na capital paulista, no Business Center, sub-sede do clube. Peres ainda diz que a oposição fará de tudo para que tudo seja decidido na Baixada Santista.

A tendência é que a assembleia geral seja marcada para o próximo dia 29. Tal decisão sobre o futuro de Peres será dos sócios adimplentes do Santos. É preciso ter no mínimo três anos de associação para participar da votação. Caso a maioria dos votos seja a favor da saída do dirigente, o atual vice, Orlando Rollo, assume a presidência do Peixe. José Carlos Péres está no cargo desde janeiro, após ser eleito com a maioria dos votos em eleição no fim do ano passado.

Confira a nota completa de José Carlos Peres:

Caros associados,

O Santos viveu ontem um capítulo triste de sua história. Capítulo triste, mas revelador.

Revelador porque mesmo com todos os acordos, conchavos, golpismo e grande investimento em panfletos, faixas e bottoms, a votação foi conclusiva apenas por manobra estatutária.

Revelador porque, apesar de o Business Center em São Paulo ser uma sub-sede oficial do clube, manobrarão para dificultar que o enorme contingente de sócios de São Paulo e outras cidades possam votar. São as famosas forças retrógradas que seguram o crescimento do Santos.

Revelador porque funcionários da atual gestão, com claros e conhecidos laços políticos, organizaram e instruíram a colação das faixas pró-impeachment demonstrando às claras o golpismo e traições internas neste processo.

Revelador porque a boca de urna na frente da Vila Belmiro foi comandada por ex-funcionários e até mesmo funcionários atuais, que lutam ainda para viverem do Santos na base de nepotismo e favorecimento.

Revelador quando um funcionário demitido, auto-declarado ex-bandido, se joga sobre o automóvel que eu estava e depois faz declarações mentirosas à imprensa. Um retrato perfeito do tipo de gente que lutamos contra: pessoas perigosas, covardes, desesperadas porque perderam suas boquinhas no clube.

Revelador porque me dá mais forças e esperança de contar com o apoio dos sócios. O verdadeiro torcedor santista pode sim ter críticas a mim, apontar falhas nestes 8 meses iniciais, mas reconhece também inegáveis avanços e com certeza saberá em sua maioria escolher o lado em prol do clube.

Lutarei até o final, não por vaidade ou apego ao poder, mas por senso de justiça e pensando sempre num Santos grande, nacional, mundial e não amarrado a interesses provincianos e espúrios.

J.C. Peres

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...