Preocupação no Vasco? Campanha é pior que de 2008 e igual a de 2013

Situação atual após 21 rodadas é idêntica ao ano do segundo rebaixamento e menos confortável que a do primeiro. Em 2015, clube era o lanterna com folgas

Gilvan de Souza/ Lancepress!
Gilvan de Souza/ Lancepress!

O futebol brasileiro é feito de altos e baixos. Se alcançar três vitórias seguidas, o time é favorito a tudo – se perder três jogos, é ‘salve-se quem puder’. No Vasco, não é diferente. Mesmo com nomes fortes no elenco, como Breno, Castan e Maxi López, a equipe não tem conseguido bons resultados e está, neste momento, a uma posição acima da zona de rebaixamento. Se preocupa?

– Sim. Não é desesperador, mas preocupante, porque nossa equipe não tem elenco para estar onde está. Pensando no pior, precisamos de sete vitórias em 17 jogos para fazermos 45, 46 pontos (para não cair). É óbvio que isso passa pela nossa cabeça. Falar que isso não nos preocupa? Preocupa, sim – afirma o lateral Ramon.

Na opinião deste que vos escreve, o elenco cruz-maltino não está entre os cinco piores do campeonato. A briga era para ser na parte de cima da tabela, inclusive, almejando classificação para Libertadores. Mas, pela série de lesões, constante troca de treinadores e atuações ruins, o sinal de alerta foi ligado nos torcedores. A derrota para o Santos, no Maracanã, abateu até os mais otimistas.

Não é exagero. Afinal, a campanha atual é reversível, porém, ruim. O clube já estava em situação idêntica e até melhor passados 21 jogos no Brasileirão e mesmo assim terminou o campeonato entre os quatro últimos. Confira as campanhas abaixo e compare com a atual:

2008
No primeiro rebaixamento do Vasco, a situação era tranquila após 21 jogos no Brasileirão. O time de Edmundo e Leandro Amaral somava 25 pontos e estava em 13º na tabela. O ataque tinha incríveis 35 gols marcados, mas a defesa havia sofrido 39 gols. Eram sete vitórias, quatro empates e dez derrotas acumuladas.

Edmundo pelo Vasco em 2008

Em 2008, Edmundo chegou até a jogar de goleiro quando precisou. O time estava em 13º na tabela após 21 jogos (Paulo Sergio / Lancepress!)

2013
A situação atual do Vasco é exatamente igual a do segundo rebaixamento. Na 21ª rodada, o time de Guiñazu e André acumulava 24 pontos, com seis
vitórias, seis empates e nove derrotas. O ataque havia balançado as redes 29 vezes e sofrido 36 gols. O clube estava na 16ª colocação naquele momento.

Vasco 2013

Em 2013, a situação era idêntica. E a defesa era pior: foram 36 gols sofridos em 21 jogos no Brasileirão daquele ano

2015
O terceiro rebaixamento já parecia certo na 21ª rodada daquele ano. O time era o lanterna da competição, com apenas 13 pontos, oito gols marcados e 35 sofridos. Eram três vitórias, quatro empates e 14 derrotas até então.

Vasco x Corinthians - 2015

Em 2015, o time chegou a ficar um mês inteiro sem balançar as redes. A tragédia já estava anunciada após 21 partidas

2018
Hoje em 16º, o Vasco tem um jogo a menos que os rivais. São 24 pontos, 26 gols feitos e 32 sofridos. O próximo duelo é contra o América-MG, nesta quinta-feira. O técnico Alberto Valentim busca sua primeira vitória no comando do clube.

Vasco x Santos

Nesta quinta, uma vitória diante do América-MG pode levantar o Vasco na tabela (Paulo Sergio/Agencia F8)

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...