Ricardo Oliveira usa o ‘eu acredito’ para reinventar o Galo

Em coletiva na Cidade do Galo, o atacante fez um longo depoimento sobre os motivos de ter vindo para o Atlético-MG e a mística do canto da torcida em momentos difíceis 

O avante alvinegro é o vice-artilheiro do campeonato com nove gols (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)
O avante alvinegro é o vice-artilheiro do campeonato com nove gols (Foto: Bruno Cantini / Atlético-MG)

Em uma fase de dificuldades no Campeonato Brasileiro, o Atlético-MG tenta reencontrar o se melhor jogo para encarar o líder São Paulo, nesta quarta-feira, 5 de setembro, no Independência.

O atacante Ricardo Oliveira, em entrevista coletiva concedida na tarde desta terça-feira, na Cidade do Galo, buscou no passado elementos para buscar mudanças na postura da equipe que não vence a três jogos. Oliveira citou inclusive que via os jogos do Galo e sentia a força da arquibancada quando gritava “eu acredito” em viradas épicas do alvinegro.

– Assisti o Atlético-MG jogar, em 2013, onde o Galo tinha que se reinventar a cada partida. E houve um canto que contagiou o Brasil, que era o canto da nossa torcida dizendo “Eu Acredito”. Em todos os jogos, no Independência ou no Mineirão, escutava-se esse grito de ‘Eu acredito’, “Eu acredito”. Joguei contra o Atlético aqui e ouvi esse grito contra. Era de arrepiar. Isso me motivou a vir para cá e sentir esse calor, ter esse grito a meu favor, essa torcida empurrando o meu time para frente, o seu time do coração para frente.

Em seguida, Ricardo disse que entende que o momento do time não é dos melhores, incluindo o dele, mas cita que não teve nenhuma lesão séria e fez 40 jogos no ano, sempre estando à disposição do clube.

– Acredito que o resultado que estamos dando até agora, se não é dos melhores, não é o pior. Estamos a cinco pontos do quarto colocado e a seis do terceiro. Estamos a duas vitórias de bater lá em cima. Venho para falar dessa realidade, falando nos quatro primeiros colocados, restando, ainda, 16 jogos no Campeonato Brasileiro. Quero transmitir essa mensagem positiva para o torcedor porque, quando vem de fora para dentro, mexe, contagia.

O Galo está em sexto lugar com 35 pontos na tabela e anotou apenas dois pontos nos últimos nove disputados, perdendo a chance de se aproximar do G4. A equipe busca se recuperar na competição e voltar a vencer, tentando justamente bater o líder São Paulo.

Participe do grupo e receba as principais notícias
do esporte de Santa Catarina e do Brasil na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...