Homenagem, folclore e muita natureza marcam a 5ª edição da Trilha das Bruxas

Cerca de 1300 competidores participaram da corrida realizada em São Pedro de Alcântara; evento homenageou os 190 anos da colonização alemã em Santa Catarina

Trilha das Bruxas, em São Pedro de Alcântara – Foco Radical/divulgação

São Pedro de Alcântara sediou, neste domingo (21), a 5ª edição da Trilha das Bruxas, prova de até 21km que percorre o interior do município em um trajeto de natureza, recheada de folclore. Foram 1300 atletas entre homens e mulheres em três distâncias: 21, 11 e 7 quilômetros.

Com o tempo de 1h23min42s Geilson Clementino venceu a principal prova entre os homens. Cleide Eliete Martins foi a vencedoras entre as mulheres com o tempo de 1h53min45s. A organização, orgulhosa da edição desse ano, prevê a próxima e almeja o dobro de competidores.

Evidente que o motivo final é a competição. Mas os elementos que cercam, sobretudo, a Trilha das Bruxas, aparecem como diferenciais quando atletas – profissionais e amadores – buscam a adrenalina de uma maratona.

E não trata-se de qualquer uma: o principal balizador dos competidores está nas belezas naturais da cidade que fica cerca de 35 quilômetros de Florianópolis. São cachoeiras, matas fechadas e muito verde no percurso que explora a zona rural de São Pedro de Alcântara.

“A gente ficou bem contente com o número de atletas e inscritos, é uma prova longe do centro de Florianópolis e, mesmo assim, colocar 1300 pessoas nesta edição é um sucesso”, explicou Naito Peres da Silveira, organizador do evento.

Outra virtude da prova que já consolidou seu espaço na agenda dos maratonistas é o retorno turístico e econômico para a cidade. São pouco mais de cinco mil habitantes que, também nessa época do ano, têm a possibilidade de vender e expor produtos da culinária e artesanato local.

A edição 2019 homenageou os 190 anos da imigração alemã já que São Pedro de Alcântara foi o primeiro município de Santa Catarina colonizado por alemães.

Corrida Trilha das Bruxas, em São Pedro de Alcântara – Dhiego Silveira Fotografia/ND

Ao final da prova a organização do evento serviu um almoço gratuito a todos os presentes. “Para a próxima prova, que deve ocorrer em meados de julho de 2020, nossa meta é duplicar o número de participantes”, acrescentou Naito.

Confira os vencedores

MASC:

1º Geilson Clementino – 1h23min42s

2º Diogo Trindade – 1h33min

3º Rafael Matida – 1h33min18s

FEM:

1ª Cleide Eliete Martins – 1h53min45s

2ª Aline Matana – 1h55min50s

3ª Suzana Schmidt dos Santos – 1h56min14s

Vencedores do 11km

MASC:

Roberto Aparecido Pires Sobral Rocha – 42min01s

2º André Thiago da Silva Silveira – 43min02s

3º Geison Martins – 43min44s

FEM:

Gabriela Paula Santos – 53min20s

2ª Luisa Vargas – 57min45s

3ª Luísa Harumi Matuso – 58min05s

 

Vencedores 7km

MASC:

José Mateus da Silva – 29min04s

2º Randawf Souza Claro – 29min24s

3º Scherman Mello – 30min20s