Blumenau: 170 anos de gente – Um blumenauense raiz na Vila Itoupava

Roberto Fritzke é o criador da cuca gigante que celebra o aniversário de Blumenau no distrito mais alemão da cidade

Blumenau faz aniversário e o nd+ conta histórias de quem faz a cidade dia a dia. Rostos conhecidos, outros nem tanto, mas que contribuem para o desenvolvimento e a história da cidade. Blumenau: 17o anos de gente!

Aos 43 anos de idade, Roberto Fritzke se orgulha de ser o que se chama de um “blumenauense raiz”. Natural da Vila Itoupava, o bairro mais alemão de Blumenau, Fritzke conta sua história com a seriedade e o sotaque forte de quem cresceu sob as tradições germânicas cultuadas na vila que fica a cerca de 30 quilômetros do Centro da cidade.

Roberto Fritzke é “blumenauense raiz” e criador da cuca gigante que celebra o aniversário de Blumenau na Vila Itoupava – Foto: Moisés Stucker/NDTV

Como bom filho da Vila Itoupava, Fritzke gosta do que é da sua terra. Foi lá que nasceu, cresceu, fez família e carreira. Comerciante há 22 anos, acredita que o que torna a Vila Itoupava é o fato de que “todo mundo se conhece”. “É como uma Blumenau mais antiga e mais tranquila”, diz.

Cuca recordista

É na padaria do mercado de Fritzke que uma tradicional cuca que celebra o aniversário de Blumenau é construída há dois anos. Ele reúne colaboradores, muitos quilos de ingredientes e transforma a idade da cidade em metros de bolo que são distribuídos para a população.

É na padaria do mercado de Fritzke que é construída a cuca de comemoração do aniversário de Blumenau – Foto: Moisés Stucker/NDTV

A distribuição da cuca começou em 2018, com um bolo de 168 metros e que foi registrado como a maior cuca do Brasil, superando a cidade de São Bento do Sul, que detinha o título desde 2017. No ano passado, Fritzke bateu o próprio recorde, com uma cuca de 169 metros e 1.312 quilos – sim, uma cuca com mais de uma tonelada!

Com as reuniões presenciais interrompidas, Fritze lamenta não poder fazer a cuca dos 170 anos, que por si só já seria um marco. “Eu gostaria muito de fazer a cuca de 170 metros. É falado no Brasil todo e acaba sendo importante para nós. Ms tudo bem, vamos esperar e tentar fazer a cuca de 171 metros no ano que vem”, afirma o comerciante.

Blumenau tem de tudo

Blumenauense zeloso, em 2016 Fritzke chegou a aceitar o desafio de ser intendente na Vila Itoupava – que na verdade é um distrito. Da experiência, guarda a lembrança de ter podido contribuir para a cidade e da correria de conciliar todo o trabalho. Foi uma época difícil, porque eu não deixei de trabalhar no mercado, então tinha que dividir o tempo, que já é curto, mas foi muito bom. Faz parte de ser blumenauense ter essa relação firme com o trabalho”, conta, destacando que já aprendeu a importância do descanso e que, sempre que pode, deixa a Vila Itoupava para relaxar em Itapema.

Mesmo quando sai da cidade, Fritzke sabe qual é seu porto seguro. Sobre o que mais gosta em Blumenau, tem dificuldade de escolher apenas uma coisa porque “Blumenau tem de tudo”. “Não precisa sair pra nada. Tem esporte, lazer, e aqui na Vila (Itoupava) tem hospital, comércio, fábrica, tem quase a prefeitura toda aqui na intendência, tem praticamente tudo”, conclui o blumenauense raiz.

+

Cultura