Elize Matsunaga escreve autobiografia com carta para filha

Ela revela as últimas palavras que ouviu de Marcos Matsunaga antes de cometer o crime em 2012

Elize Matsunaga, condenada por balear e esquartejar sozinha o marido e empresário, Marcos Matsunaga de 42 anos, em 2012, pretende lançar o livro “Piquenique no Inferno”, contando sua versão da história que chocou o Brasil inteiro. A autobiografia foi escrita à mão na prisão e tem 178 páginas.

Elize Matsunaga foi condenada a quase 20 anos de prisão – Foto: Reprodução/Rede RecordElize Matsunaga foi condenada a quase 20 anos de prisão – Foto: Reprodução/Rede Record

“Atira, sua fraca! Atira! Sua vagabunda! Atira ou some daqui com sua família de bosta e deixa minha filha. Você nunca mais irá vê-la. Acha que algum juiz dará a guarda a uma puta?”, foram as últimas palavras de Marcos, segundo Elize.

Em outro trecho, a autora descreve que sua cabeça parecia um torvelinho e que, mesmo com a filha em casa, que hoje tem 11 anos e vive com os avós sem contato com mãe, ela tomou a decisão de atirar.

“Um caos. Um turbilhão de palavras e sentimentos, entre eles o medo, tão perigoso… foi então que o dedo no gatilho fez seu trabalho…”, relatou.

Ela também contou sofrer violência doméstica pelo companheiro, o herdeiro da Yoki que foi assassinado, quando Eliza tinha 30 anos. O passado de abusos e estupros que sofreu do padrasto também foram relatados.

Loading...