Exposição no Masc marca abertura da Bienal de Curitiba em Florianópolis

“Ninguém consegue segurar o ar”, da artista paranaense Fran Favero apresenta fotos, vídeos e sons relacionados a temática “Fronteiras em aberto”

A obra “Mergulho” integra a exposição da paranaense Fran Favero – Fran Favero/ReproduçãoA obra “Mergulho” integra a exposição da paranaense Fran Favero – Fran Favero/Reprodução

Fotografias, vídeos e sons compõem a exposição “Ninguém consegue segurar o ar” da artista paranaense Fran Favero. A mostra faz parte da programação da 14ª  Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba – Polo SC e recebe visitantes a partir deste sábado (20), às 17h, no Masc (Museu de Arte Contemporânea de Santa Catarina).

Leia também

Dentro da temática da Bienal “Fronteiras em aberto”, o trabalho de Favero apresenta obras que acionam fluxos por entre orlas e palavras memoriosas e fronteiriças. A artista também explora a temática em outros trabalhos que refletem fronteira, memória e território principalmente através da fotografia.

“Ninguém Consegue Segurar o Ar” tem curadoria de Juliana Crispe, Francine Goudel e Sandra Makowiecky. A exposição fica no Masc até o dia 8 de setembro.

Bienal de Curitiba promove mais de 20 exposições por Santa Catarina

Com programação de julho a dezembro, a 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba promoverá mais de 20 exposições coletivas e individuais. A produção artística apresentada será englobada no tema “Fronteiras em aberto”.

A Bienal acontece desde 1993 e a partir de 1997 adquiriu caráter itinerante passando por cidades do Brasil e da América do Sul.

Esta edição da Bienal acontece em 27 cidades de 11 países da América do Sul e da Europa. No Brasil, o evento terá programação em cidades do Paraná, no Distrito Federal, em São Paulo e Florianópolis.

O Polo SC percorrerá o cenário atual da produção de Artes Visuais no Estado, com oito espaços de exposição em Florianópolis.

Serão o Masc (Museu de Arte de Santa Catarina), Mesc (Museu da Escola Catarinense), Fundação Cultural BADESC, Galeria Municipal de Arte Pedro Paulo Vecchietti, Memorial Meyer Filho, Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza, O Sítio e NaCasa – Coletivo Artístico

A 14ª Bienal  Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba – Polo SC tem apoio do Grupo RIC. A curadoria do evento é composta por Francine Goudel, Juliana Crispe e Sandra Makowiecky.

Serviço:

O quê: Exposição “Ninguém consegue segurar o ar”

Quando: 20/7, 17h (abertura). Visitação até 8/9, terça a domingo, das 10 às 21h

Onde: Masc, Av. Gov. Irineu Bornhausen, 5600. Agronômica, Florianópolis

Quanto: Gratuito

O quê: 14ª Bienal Internacional de Arte Contemporânea de Curitiba – Polo SC

Quando: julho a dezembro

Onde:  Masc (Museu de Arte de Santa Catarina), Mesc (Museu da Escola Catarinense), Fundação Cultural BADESC, Galeria Municipal de Arte Pedro Paulo Vecchietti, Memorial Meyer Filho, Espaço Cultural Armazém – Coletivo Elza, O Sítio e NaCasa – Coletivo Artístico

+

14ª Bienal Internacional de Curitiba em SC

Loading...