Marcos Cardoso

marcos.cardoso@ndmais.com.br A sociedade da Grande Florianópolis, os eventos culturais e as tradições da região analisadas pelo experiente jornalista Marcos Cardoso.


Mais um ano sem o Museu do Carnaval

Inaugurado pela prefeitura de Florianópolis em 1995, nunca teve sede própria; boa parte do acervo foi perdida

Mais um ano, e os cidadãos de Florianópolis não esquecem a triste e curta história do Museu do Carnaval Hilton Silva “Lagartixa”.

O que era para ser um espaço de resgate, preservação e memória, foi inaugurado em 20 de fevereiro de 1995, sem sede, com uma exposição no Portal Turístico – local inapropriado para receber o precioso acervo –, onde funcionava a Setur (Secretaria Municipal de Turismo).

Deterioradas, as peças que sobraram foram levadas para lá e para cá; expostas no Forte de Santa Bárbara (que abrigava a Fundação Cultural Franklin Cascaes) e no então abandonado prédio da antiga Câmara Municipal; guardadas no Teatro da Ubro (União Beneficente Recreativa Operária); até pararem ironicamente no Museu do Lixo, da Comcap (Companhia Melhoramentos da Capital).

Peças do acervo do Museu do Carnaval – Foto: Arquivo Comcap/Divulgação/NDPeças do acervo do Museu do Carnaval – Foto: Arquivo Comcap/Divulgação/ND

Se um dia a administração pública se dignar a viabilizar um lugar equipado, seguro e com profissionais especializados, talvez seja possível retomar a ideia.

Fazer dele um museu moderno e interativo, como os novos que têm surgido por aí, e honrando o nome do nosso inesquecível Rei Momo Lagartixa.

Quem sabe na tal Cidade do Carnaval – este, mais um projeto que nunca saiu das boas intenções.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...