Memória em fotos: São José celebra 271 anos com muitas histórias a contar

Município comemora mais um ano de fundação no dia 19 de março e, de 1750 para cá, passou por intensas transformações

São José, na Grande Florianópolis, celebra 271 anos de fundação no dia 19 de março. Sendo a 4º cidade mais antiga de Santa Catarina, o município coleciona boas histórias para contar.

ND+ reuniu fotografias que mostram em imagens as intensas transformações da cidade ao longo de quase três séculos. Confira:

São José completa 271 anos no dia 19 de março. O município, localizado na Grande Florianópolis, é o quarto mais antigo de Santa Catarina e foi colonizado em 26 de outubro de 1750, por casais açorianos vindos das Ilhas do Pico, Terceira, São Jorge, Faial, Graciosa e São Miguel. Na foto, a Praça Hercílio Luz, no Centro. - Arquidiocese de Florianópolis/Reprodução/ND
1 11

São José completa 271 anos no dia 19 de março. O município, localizado na Grande Florianópolis, é o quarto mais antigo de Santa Catarina e foi colonizado em 26 de outubro de 1750, por casais açorianos vindos das Ilhas do Pico, Terceira, São Jorge, Faial, Graciosa e São Miguel. Na foto, a Praça Hercílio Luz, no Centro. - Arquidiocese de Florianópolis/Reprodução/ND

Com a vinda dos colonizadores portugueses, a infraestrutura da cidade foi sendo aprimorada, o que elevou São José, no ano de 1756, à categoria de Freguesia. Nessa época, a área da Freguesia de São José da Terra Firme se estendia até onde hoje é o município de Lages. Na foto, a praça Arnoldo de Souza, no Centro Histórico. - Arquidiocese de Florianópolis/Reprodução/ND
2 11

Com a vinda dos colonizadores portugueses, a infraestrutura da cidade foi sendo aprimorada, o que elevou São José, no ano de 1756, à categoria de Freguesia. Nessa época, a área da Freguesia de São José da Terra Firme se estendia até onde hoje é o município de Lages. Na foto, a praça Arnoldo de Souza, no Centro Histórico. - Arquidiocese de Florianópolis/Reprodução/ND

Com o desenvolvimento da região, começaram a surgir obras que alavancavam a infraestrutura da Freguesia. A Delegacia de Polícia em 1830 e a Câmara Municipal e Comarca Municipal em 1833 são os primeiros destaques, fazendo com que em março do mesmo ano, São José passasse para a categoria de Vila. Na foto, um casario antigo na praça do Centro Histórico, em 1907. - Marcelo Bittencourt/Reprodução/ND
3 11

Com o desenvolvimento da região, começaram a surgir obras que alavancavam a infraestrutura da Freguesia. A Delegacia de Polícia em 1830 e a Câmara Municipal e Comarca Municipal em 1833 são os primeiros destaques, fazendo com que em março do mesmo ano, São José passasse para a categoria de Vila. Na foto, um casario antigo na praça do Centro Histórico, em 1907. - Marcelo Bittencourt/Reprodução/ND

A passagem de freguesia para Vila ocorreu em 1º de março de 1833, através da Resolução do Presidente da Província, Feliciano Nunes Pires. - Prefeitura de São José/Divulgação/ND
4 11

A passagem de freguesia para Vila ocorreu em 1º de março de 1833, através da Resolução do Presidente da Província, Feliciano Nunes Pires. - Prefeitura de São José/Divulgação/ND

Na mesma data em que foi elevada à classificação de Vila, em 1833, foi criada a Câmara Municipal. A partir dali, outros casarões e serviços importantes, como a Casa de Câmara e Cadeia, cartórios, o Theatro de São José, a Carioca, surgiram no entorno do Jardim Napoleão, hoje praça Hercílio Luz e igreja Matriz, de 1765. Na foto, a avenida Presidente Kennedy e o Kobrasol, em 1992, ainda sem o Centro Comercial Campinas. - Marcelo Bittencourt/Reprodução/ND
5 11

Na mesma data em que foi elevada à classificação de Vila, em 1833, foi criada a Câmara Municipal. A partir dali, outros casarões e serviços importantes, como a Casa de Câmara e Cadeia, cartórios, o Theatro de São José, a Carioca, surgiram no entorno do Jardim Napoleão, hoje praça Hercílio Luz e igreja Matriz, de 1765. Na foto, a avenida Presidente Kennedy e o Kobrasol, em 1992, ainda sem o Centro Comercial Campinas. - Marcelo Bittencourt/Reprodução/ND

As vias públicas no entorno, em especial as ruas Getúlio Vargas, Gaspar Neves, Padre Macário e Xavier Câmara, trazem edificações históricas tombadas pelo Município. - Anderson Coelho/Arquivo/ND
6 11

As vias públicas no entorno, em especial as ruas Getúlio Vargas, Gaspar Neves, Padre Macário e Xavier Câmara, trazem edificações históricas tombadas pelo Município. - Anderson Coelho/Arquivo/ND

Um episódio marcante na história de São José se dá quando o casal imperial Dom Pedro II e Dona Teresa Cristina, visitam a então Caldas do Cubatão, hoje Caldas da Imperatriz, em 1845. Mas a relação com a família imperial vem de alguns anos antes quando, em 1815, são descobertas as águas termais na região. - Prefeitura de São José/Divulgação/ND
7 11

Um episódio marcante na história de São José se dá quando o casal imperial Dom Pedro II e Dona Teresa Cristina, visitam a então Caldas do Cubatão, hoje Caldas da Imperatriz, em 1845. Mas a relação com a família imperial vem de alguns anos antes quando, em 1815, são descobertas as águas termais na região. - Prefeitura de São José/Divulgação/ND

Em 3 de maio de 1856, através da lei Provincial nº 415, São José é elevada ao status de cidade. - Divulgação/ND
8 11

Em 3 de maio de 1856, através da lei Provincial nº 415, São José é elevada ao status de cidade. - Divulgação/ND

A diminuição da área da cidade foi uma das maiores transformações na história de São José. Se em 1840 o município contava com 10 mil km² e 7.688 habitantes, em 2020, são 150,4 km² e uma população de 250 mil pessoas. - Reprodução/ND
9 11

A diminuição da área da cidade foi uma das maiores transformações na história de São José. Se em 1840 o município contava com 10 mil km² e 7.688 habitantes, em 2020, são 150,4 km² e uma população de 250 mil pessoas. - Reprodução/ND

Para se ter noção do tamanho que já teve a cidade, os municípios de Garopaba, Paulo Lopes, Anitápolis, São Bonifácio, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, Bom Retiro, Alfredo Wagner, Urubici, Angelina, São Pedro de Alcântara e Palhoça eram territórios pertencentes a São José. Na foto, o ginásio de Campinas durante sua construção em 1989. - Marcelo Bittencourt/Reprodução/ND
10 11

Para se ter noção do tamanho que já teve a cidade, os municípios de Garopaba, Paulo Lopes, Anitápolis, São Bonifácio, Santo Amaro da Imperatriz, Águas Mornas, Bom Retiro, Alfredo Wagner, Urubici, Angelina, São Pedro de Alcântara e Palhoça eram territórios pertencentes a São José. Na foto, o ginásio de Campinas durante sua construção em 1989. - Marcelo Bittencourt/Reprodução/ND

As últimas grandes mudanças territoriais foram a perda do bairro Estreito para Florianópolis em 1943, a emancipação de Angelina em 1961 e Rancho Queimado em 1962. Já São Pedro de Alcântara se tornaria município em 1995. - Prefeitura de São José/Divulgação/ND
11 11

As últimas grandes mudanças territoriais foram a perda do bairro Estreito para Florianópolis em 1943, a emancipação de Angelina em 1961 e Rancho Queimado em 1962. Já São Pedro de Alcântara se tornaria município em 1995. - Prefeitura de São José/Divulgação/ND

+

Eu amo São José