João Paulo Messer

Política, economia, bastidores e tudo que envolve o cotidiano e impacta na vida do cidadão de Criciúma e região.


Morre Nicola Gava, ícone da cultura ítalo-brasileira no Sul de SC

Gava era autodidata e um dos maiores conhecedores da cultura ítalo-brasileira, além de animador dos estudos a respeito da colonização do Sul de SC.

Estudioso da cultura ítalo-brasileira o cidadão neoveneziano Nicola Gava, identificado com um projeto denominado “Bauco Ma Non Tanto”, faleceu nesta quarta-feira (16), após quase três semanas internado em virtude da Covid-19, em Criciúma.

Nicola Gava era um estudioso da cultura ítalo-brasileira – Foto: Arquivo da famíliaNicola Gava era um estudioso da cultura ítalo-brasileira – Foto: Arquivo da família

Aos 58 anos, ativo na construção da história das famílias italianas, autodidata e reconhecido como o principal animar da cultura italiana no Sul de Santa Catarina, residia em Nova Veneza, onde ajudou a criar importantes instrumentos que incrementam o turismo daquela que é a cidade hoje conhecida por potenciais turísticos que vão desde a gastronomia à gôndola exposta em lago de praça pública e até o Carnevale di Venezia.

As despedidas irão ocorrer nesta sexta-feira (17).

Ninguém buscava informações sobre a cultura ítalo-brasileira ou a imigração italiana no Sul do Estado sem consultar Nicola Gava, nestas últimas três décadas. Ele também tem infindável relação de obras físicas que foram transformadas em monumentos deste trabalho.

Recentemente Nicola Gava foi personagem de notas aqui no Blog quando se envolveu numa acalorada discussão com o professor da UFSC e historiador Waldir Rampinelli, a respeito da colonização europeia e os confrontos com a comunidade indígena que ocupava a região.

Este debate sintetiza bem o que era Nicola, ferrenho defensor dos costumes da comunidade que desenvolveu a região, mesmo quando o embate se dava com estudiosos da área.

Chegou a ocupar a pasta de Secretário Municipal de Cultura.

Entre suas ações estão a fundação da Associação italiana Trevisani Nel Mondo de Nova Veneza e a gravação de seis CDs de músicas do folclore italiano.

Fluente nos idiomas português, italiano, espanhol e a língua veneta viajou o mundo pesquisando a imigração italiana no sul do Brasil.

Loading...