Reaberta, Igrejinha da UFSC terá apresentações de recitais de piano

Tendo como cenário o espaço histórico erguido há mais de 150 anos e o restaurado mural do artista Hassis, as diferentes expressões artísticas convivem em harmonia oferecendo um espetáculo à comunidade

Dentro da programação de reabertura das atividades artístico-culturais presenciais, tendo a conhecida “Igrejinha” da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) como espaço para receber apresentações musicais ofertadas à comunidade universitária e à população de Florianópolis, ocorre nesta quinta-feira (19), às 19h, mais um recital de música.

Localizada no bairro Trindade, a estrutura, segundo a UFSC, será disponibilizada “à fruição da comunidade universitária e da cidade de Florianópolis, podendo receber apresentações artístico-culturais”. – Foto: Maykon Oliveira/Agecom/UFSCLocalizada no bairro Trindade, a estrutura, segundo a UFSC, será disponibilizada “à fruição da comunidade universitária e da cidade de Florianópolis, podendo receber apresentações artístico-culturais”. – Foto: Maykon Oliveira/Agecom/UFSC

Desta vez com o pianista, compositor e diretor musical, Luiz Gustavo Zago, que apresentará um repertório brasileiro, com Villa-Lobos e peças autorais.

A série de três recitais foi aberta na segunda-feira (16), com apresentação do pianista Pablo Rossi. Para finalizar o ciclo de apresentações deste mês, no dia 26 será a vez do músico e compositor Alberto Heller, que apresentará composições autorais, além de clássicos como Tchaikovsky, Liszt, Piazolla e Debussy. Os ingressos para as apresentações desta quinta e do dia 26 estão esgotados.

“Iniciamos com a série ‘Pianistas’, na qual músicos catarinenses mostram ao público a beleza da arte do piano, proporcionando à comunidade acesso gratuito à música de concerto. Nosso objetivo é abrir a Igrejinha como um local de concertos e recitais”, explica a secretária de Cultura e Arte da UFSC, professora Maria de Lourdes Borges.

Reaberta no dia 18 de abril passado, após cerca de três anos de reforma, a “Igrejinha da UFSC” teve o restauro do mural “Humanidade”, do artista plástico Hassis – produzido em 1978. É a obra de maior dimensão do artista e que integra ao espaço que agora será cultural, podendo receber apresentações artístico-culturais. O local será também sede da Orquestra de Câmara e do Madrigal da universidade.

Construída em 1848 e inaugurada oficialmente em 1853, época em que o bairro Trindade era ainda região rural da Ilha de Santa Catarina, a Igrejinha preserva, em sua estrutura, os materiais de construção comuns daquela época – pedras, areia da praia, conchinhas, cal, entre outros –, além de resquícios de utensílios utilizados nas cerimônias religiosas, como pias de água benta.

Série Pianistas

A série “Pianistas” prossegue em junho, com data a definir, com a dupla, formada pelos pianistas Bernardete Castelan Póvoas e Luís Cláudio Barros, que apresentará obras de compositores brasileiros e sul-americanos, com destaque para as interpretações de Acácio Piedade, Osvaldo Lacerda e Piazzolla. Informações sobre disponibilidade dos ingressos podem ser obtidas pelo telefone (48) 3721-2376.

A construção original É de 1853. A segunda etapa de restauro, conforme a universidade, contemplará a criação de salas de apoio e instalação de sanitários na Igrejinha – Foto: Maykon Oliveira/Agecom/UFSCA construção original É de 1853. A segunda etapa de restauro, conforme a universidade, contemplará a criação de salas de apoio e instalação de sanitários na Igrejinha – Foto: Maykon Oliveira/Agecom/UFSC

Conforme protocolo para realização de eventos nos espaços administrados pela UFSC, será exigida a comprovação de ciclo vacinal completo, composto por pelo menos as duas doses das vacinas. A entrada e circulação de pessoas será permitida somente com o uso de máscara de proteção facial.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...