Karina Manarin

Com foco em notícias de política, o blog traz todos os dias também as informações do cotidiano e que interferem diretamente na vida das pessoas de todo o Sul Catarinense.


Alesc é a primeira a implementar um Observatório da Violência Contra Mulher no Brasil

Além da Bancada Feminina da Alesc, assinam o termo de cooperação técnica: Governo de SC, Tribunal de Justiça de SC, Ministério Público de SC, Defensoria Pública de SC, OAB-SC, UFSC e Conselho Estadual

 Será assinado hoje, nesta tarde  na Assembleia Legislativa de Santa Catarina, o termo de cooperação para formalização do Observatório Estadual da Violência Contra a Mulher. A Assembleia catarinense assume o protagonismo, sendo a primeira do Brasil a implantar e organizar  um programa neste sentido.
Aprovado por lei estadual desde 2015, o observatório ainda aguardava regulamentação. Com a implementação, Santa Catarina passa a ter um programa de monitoramento, registro e análise de dados relacionados à violência contra mulheres e meninas, necessário para embasar a proposição de políticas públicas de enfrentamento.
O trabalho será realizado em uma sala no piso térreo do Palácio Barriga Verde, com profissionais e equipamentos cedidos pela Alesc. A Universidade Federal de Santa Catarina também ofertará recursos humanos.
A implementação do OVM-SC está sendo coordenada pela deputada estadual Luciane Carminatti , do PT, por meio da Bancada Feminina da Alesc.
O foco é garantir que a iniciativa não seja uma ação de governo, mas tenha a solidez das instituições participantes e se consolide como um programa estadual perene.
Além da Bancada Feminina da Alesc, assinam o termo de cooperação técnica: Governo de SC, Tribunal de Justiça de SC, Ministério Público de SC, Defensoria Pública de SC, OAB-SC, UFSC e Conselho Estadual dos Direitos da Mulher.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.