Carol Fontes e Daniel Araújo, juntos e curtindo o lado bom da vida

Marco Cezar/ND

Carol Fontes e Daniel Araújo, juntos e curtindo o lado bom da vida
Marco Cezar/ND

Num rapel pra lá de radical na Pedra Rachada do Santinho, Sérgio Machado da Adrenailha orienta os novatos Gabriel e André 
Marco Cezar/ND

Jeniffer Zilli e Carlos Catão conferindo as noitadas do outono
Marco Cezar/ND

Andréa Gonçalves feliz da vida, porque nessa terra tudo acaba em festa
Marco Cezar/ND

Bia Schwinden, brilhando na noite e nas passarelas de Floripa 
Marco Cezar/ND

Paulinho, Fernanda, Marcelo, Alana, Cesar, Cezar e Carla, todos de Joaçaba passeando no Litoral
Marco Cezar/ND

Vanessa, Cheila e Monique, amigas de infância que estão sempre juntas nas boas festas da cidade

 

MERCADO EXIGENTE

Para se dar bem no concorrido e inconstante mercado de trabalho deste novo século formação acadêmica não basta. Além de estudar bastante – pós-graduação, especialização e cursos de línguas estrangeiras – o cara tem que ter criatividade e capacidade de improvisar e se adaptar rapidamente a novas realidades.

Bancados pelos pais e sem nunca terem trabalhado um dia na vida, muitos jovens saem da universidades cheios de teoria, mas com pouquíssima experiência de vida e sem habilidade para lidar com os apertos reais da profissão.

A partir de agora quem aliar teoria e prática e souber desenvolver a chamada inteligência emocional durante sua formação vai ficar com os melhores salários. O resto vem no rastro.