Entrevista : Jorian Peçanha o mágico da Ilha e sua busca pelo sonho

Ele poderia ser comissário de bordo, mas seu vôo é a mágica

Jorian Gastaldi Peçanha poderia ser um comissário de voo, mas o encantamento pela magia fez dele um conceituado e requisitado profissional do entretenimento. O jovem cresceu em Canasvieiras e foi aluno bolsista do Colégio Catarinense, mas optou por não fazer faculdade – e isso foi uma aflição para os pais. Focado e determinado em tornar-se um mágico profissional, ele é hoje o conhecido Jorian Peçanha Mágico, chamado para festas e eventos. O que a princípio deixou os pais apreensivos, agora é motivo de orgulho, porque o mágico já trabalhou com famosos como o ator Luigi Baricelli, Scheila Carvalho, Fernando – da dupla com Sorocaba –, Nany People, com quem se apresentou em um festival de humor, e Mr. Catra. O seu show lotou o Teatro Álvaro de Carvalho. Só em 2016, fez cerca de 200 apresentações.

Jorian Peçanha - Matheus Moreira Moraes
Jorian Peçanha – Matheus Moreira Moraes

O início de tudo Meu primeiro contato com a mágica foi aos 12 anos, num Natal em família, no qual meu primo Alex, mágico profissional, se apresentou. Encantei-me com as mágicas e comecei a correr atrás. Não existia uma escola de magia, na época ninguém ensinava, então achei muitos vídeos de mágicos se apresentando e, como sempre tive facilidade para “descobrir os segredos”, eu assistia e descobria como fazer. Passava horas do meu dia praticando até conseguir fazer os truques também. Depois de um tempo, conheci a Associação de Mágicos de Santa Catarina e a Associação de Mágicos de São Paulo e assisti às primeiras conferências de mágicos premiados internacionalmente, que compartilham suas ideias com os colegas de profissão.

A busca pela carreira

Eu pratico mágica há 11 anos e comecei a fazer alguns eventos já na adolescência. Não fiz uma faculdade, e como meus pais estavam aflitos com isso, fiz um curso de comissário de bordo e fui aprovado na prova da Anac, mas esse era um plano B, caso não desse certo como mágico, o que graças a Deus nunca precisei usar e acredito que não irei, porque nos últimos quatro anos a mágica tornou-se a minha única fonte de renda. A conquista do espaço Depois de um tempo fazendo eventos, com as pessoas comentando sobre o meu trabalho, fiquei mais estável, e meus pais hoje estão bem tranquilos em relação ao meu futuro. Eu trabalho exclusivamente com mágica e me apresento para os mais diferentes públicos. Para cada tipo de evento tem um estilo de apresentação, uma prática especial que atrai os olhares e provoca o encantamento.

O palco

Aqui em Florianópolis, já me apresentei no Teatro Ademir Rosa (CIC), Pedro Ivo, TAC e Teatro Ubro, mas sempre dividindo o palco com outras atrações. O meu primeiro show solo foi no ano de 2016 no TAC (Teatro Álvaro de Carvalho) e foi “mágico”! Com muita alegria posso dizer que o teatro lotado foi surpreendente.

Inspiração

Minha maior inspiração são as pessoas, fazer as pessoas sorrirem sempre foi o que me motivou. Sinto-me muito feliz por saber que posso viver com o que amo fazer, tornar datas importantíssimas ainda mais memoráveis. Desde um aniversário infantil até a aparição dos noivos na festa de casamento com mágica. Decidi que a mágica seria a minha profissão e, com muito esforço e ajuda de diversos parceiros, conquistei resultados positivos.

Magia ou ilusionismo?

Muita gente liga a palavra ilusionista com as “grandes ilusões” que seriam aquelas mágicas grandes de palco onde uma pessoa aparece do nada, por exemplo. Com base nessa visão eu seria “mágico e ilusionista” por trabalhar tanto com mágicas mais intimistas quanto com as maiores e mais visuais. No momento, prefiro manter apenas “mágico” na frente do nome. O desenvolvimento profissional nunca pode parar, por isso estou frequentemente investindo tanto em equipamentos novos para os shows quanto em conhecimento para atender cada vez melhor meu público.

A interatividade com o público

Eu amo interagir e observar a reação do público, desde os pequenos que fazem coisas superfofas no palco, até os adultos que expressam no rosto diversos tipos de reação. Ter um show solo no teatro do CIC, além de ser a realização de um sonho, seria um marco importante na minha carreira. Já está marcado para o dia 11 de junho, às 20h, e se conseguir lotar, como foi no TAC, a alegria será em dobro

RAIO-X NASCEU EM LAGES, VIVE EM FLORIANÓPOLIS, CANCERIANO COM 23 ANOS 11 DELES APAIXONADO PELA MÁGICA E HÁ 6 PELA NAMORADA GABRIELA MAZZINI, COM QUEM DIVIDE A ROTINA

Loading...