Forte na cena alternativa de Florianópolis e Balneário Camboriú, 1007 abre casa noturna em SP

Terceira unidade da empresa abre as portas no sábado (14) na Rua Augusta, em São Paulo

Fransuê Ribeiro/Divulgação/ND

Caminho inverso: casa que começou despretensiosamente em Florianópolis agora terá unidade em São Paulo

A música reconhecida já dizia que “todo mundo espera algo de um sábado à noite”. Para o empresário catarinense Thiago Mann, 24, o retorno foi mais que o esperado. Seis anos após promover despretensiosamente festas em um ponto comercial no Centro de Florianópolis, ele abre neste sábado, na rua Augusta, na capital paulista, as portas de sua terceira casa noturna, o 1007 Augusta. “Tivemos um crescimento inverso em termos de lógica da maioria, surgimos no Sul do Brasil para depois irmos para São Paulo. Hoje, a empresa cresce em média 50% ao ano”, afirma Thiago Mann, fundador e proprietário da 1007.

Já reconhecido na cena alternativa de Santa Catarina, o ex-bordel que virou balada hype tem uma história peculiar. Apesar de ter apenas seis anos de existência, o 1007 já é um marco na história para uma geração de jovens que mora em Florianópolis – as festas semanais promovidas pela casa se resumem a muito mais que filas significativas em frente ao espaço localizado na Alameda Adolfo Konder, no Centro da Capital. “Logo quando assumimos o ponto, uma marca de roupas, a Korova, quis promover o lançamento de uma coleção em um espaço underground, e a festa repercutiu tão bem que começamos a chamar produtores da cidade para fazer eventos semanais”, conta Mann.

Não demorou muito para as festas se consolidarem e o 1007 abrir suas portas oficialmente, fato que aconteceu em julho de 2009. “Fomos ampliando e fazendo reformas na casa de acordo com a legislação”, observa Mann, que hoje emprega cerca de 200 funcionários. Quase cinco anos depois, o 1007 inaugurou sua unidade em Balneário Camboriú, em novembro de 2014. “Chegamos a promover festas em Balneário Camboriú nos verões de 2012 e 2013, até decidirmos abrir oficialmente a casa lá para funcionar durante o ano todo”, explica o empresário.

Desenvolvimento estratégico
Além do público de São Paulo esperado na abertura do 1007 Augusta no próximo sábado à noite, uma excursão rumo a capital paulista, partindo de Florianópolis, está sendo organizada. “O nosso público é fiel e organizado”, brinca o produtor musical e DJ Isaac Varzim, 35, um dos promotores da casa noturna, que ressalta a multiplicidade de gêneros musicais presentes no repertório do 1007. “Normalmente temos um setlist bem variado, damos foco para o pop alternativo, que caminha com o rock, o indie e a música eletrônica. Em todas as casas também temos duas pistas de dança, para dinamizar e dar opções ao público”, afirma Varzim.

A unidade da empresa em São Paulo, maior que a de Florianópolis e a de Balneário Camboriú, terá 1.200 m2, com duas pistas de dança e iluminação e decoração características. Assim como as outras casas, o espaço intencionalmente não terá camarotes, para não dividir o público, e também cobrará o mesmo valor de entrada para homens e mulheres, para promover a igualdade. “Vemos São Paulo não como uma filial, queremos dar ‘uma cara’ de sede para ela, para que seja um modelo para expandirmos para outras cidades do Brasil”, adianta Thiago Mann, dono do 1007. 

O quê: Abertura 1007 Augusta
Quando:
14/11, 22h
Onde:
Rua Augusta, 430, São Paulo
Quanto:
R$ 40

Saiba mais sobre o 1007 através do site www.1007brasil.com

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Diversão

Loading...