Maurício, do vôlei, e o repórter-mirim Lucas Sartori

Duplo ouro

Clayton Ramos/ND

Maurício e Mancha

Marcelo com Maurício, do vôlei

Ele participou de cinco Jogos Olímpicos, conquistando com a seleção brasileira de vôlei duas medalhas de ouro, em Barcelona 92 e em Athenas 2004. Maurício, ex-jogador do Brasil, dedicou 18 anos ao time verde e amarelo e colecionou conquistas no esporte. Para muitos, o maior levantador que o vôlei mundial já conheceu. Hoje ele é comentarista esportivo da TV Record. Esse vale o momento “tiete”.

1 milhão

A cidade está fervendo nos últimos dias. Normalmente Londres já é uma capital agitada, mas segundo algumas propagandas espalhadas nas estações de metrô, mais de um milhão (você não leu errado, é esse o número) de visitantes são esperados para torcer e acompanhar os Jogos. Mesmo com essa sobrecarga turística, Londres parece estar funcionando normalmente. O relógio já está correndo para o Brasil. Os próximos Jogos são no Rio de Janeiro em 2016. E a grande pergunta é: estamos preparados?

Repórter mirim

Marcelo Cabral/ND

Repórter-mirim

Lucas está em Londres com a mãe, Sandra

O gauchinho Lucas Sartori tem 9 anos e mora em Floripa. Ele venceu um concurso e foi um dos cinco brasileiros selecionados para “cobrir” os Jogos Olímpicos em Londres. A mãe, Márcia, veio acompanhar os trabalhos do repórter-mirim, que é fã de Charles Darwin, adora história e aproveitou para visitar a London Eye e alguns dos museus mais famosos do mundo. Cheio de personalidade, participou de uma matéria com a equipe da RIC TV Record. Enão é que o moleque leva jeito?

Será

Conversamos com muitos brasileiros em Londres sobre a situação da nossa seleção de vôlei masculina. E as apostas não foram boas. A maioria acredita que o time de Bernadinho não deve ir longe. Mas por um lado isso é bom. Ou seja, jogar sem aquela pressão de favorito. A verdade é que no Brasil não surgiu nos últimos anos uma safra como a de Giba e Cia. Mas a individualidade pode fazer a diferença.

Diferença

Quando se apresentou em Florianópolis, o ex-beatle Paul MacCartney cobrou um cachê de aproximadamente 4 milhões de dólares. Agora, segundo informações da imprensa de Londres, ele recebeu pouco mais de 1 libra. Quase 5 reais. Isso é patriotismo. Só que de bobo Paul, não tem nada. Pois o pagamento simbólico, quer dizer risório, teve como objetivo realizar um contrato de vínculo entre os artistas e o Comitê Olímpico. No Brasil em 2016, vai ser uma correria de artista se oferecendo.

Ele voltou

Ontem foi dia de tirar o casaco do armário. Londres amanheceu chuvosa, e as temperaturas caíram bastante. Confesso que a cidade fica mais charmosa. O clima europeu contagia. Porém, o tempo é engraçado. Dentro dos estabelecimentos, muito quente. Fora, outro contraste. E a capital inglesa movimentando o comércio local. Promoções de roupas para frio e calor dividem o mesmo espaço.