Presença dos familiares nas escolas é comemorada com data específica

Escola e família unidas pela educação

Quem tem filhos em idade escolar sabe da importância da presença dos pais na rotina dos estudantes. Pesquisa do Instituto Ayrton Senna, em parceria com a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), mostra que os estudantes que recebem apoio e atenção dos pais na sua vida escolar estão, em média, quatro meses à frente no aprendizado em comparação com os que não recebem.
Rafaela Paim, coordenadora pedagógica da Escola Sesc Palhoça, comenta que faz parte da proposta de trabalho da Instituição a presença da família na escola, já que não existe a construção do conhecimento sem essa interação. “A família participa de todo o movimento da escola, desde o primeiro ao último dia letivo. A cada evento ou momento planejado em sala há a participação dos familiares, que estão atuando conosco no desenvolvimento do aprendizado de seus filhos”, conclui.

Iniciativas como o ‘Dia da Família na Escola’ são cada vez mais necessárias. A data proposta pelo Movimento Santa Catarina pela Educação foi criada há quatro anos para estimular o acompanhamento da família na construção do projeto de vida dos estudantes.
O Dia da Família na Escola é celebrado neste sábado (6), mas conta com programação especial ao longo do mês de abril. Neste ano, cerca de 1,2 milhão de alunos das escolas do Sistema S (Sesi, Senai, Sesc, Senac, Sest, Senat e Senar) e da rede pública municipal e estadual devem participar das atividades previstas para a data.
Nas 22 Escolas do Sesc Santa Catarina a programação acontece entre os dias 13 e 14 de abril (sábado e domingo), com a “Festa da Arte – Criatividade, Interação e Experiência”, onde serão desenvolvidas oficinas artísticas nas quais as famílias participarão ativamente com os alunos.

Pais participativos

No Brasil, 46% dos pais e responsáveis por alunos em idade escolar dizem não dedicar tempo suficiente para a educação. Esse é o resultado de uma pesquisa da ONG Global Varkey Foundation, feita com 27 mil pais de estudantes de 4 a 18 anos em 29 países. O analista comercial Sérgio Murilo Voges tem dois filhos na Escola Sesc e vai na contramão dessa constatação. Para ele, é essencial essa educação que leva para dentro da escola a família. “Temos um convívio diário com o colégio, desde essa interação de deixar na escola, conversar com as coordenadoras e professoras. É um canal muito aberto com todos, um envolvimento sadio que também resulta nas mostras pedagógicas, quando apresentam os trabalhos desenvolvidos”, salienta.

Famílias em transformação

Além de auxiliar os filhos com as atividades escolares, a interação escola/família modifica o comportamento e até a forma de pensar de alguns responsáveis. A professora do Sesc Andréia de Matos explica que é essa participação é uma semente que rende bons frutos. “Os pais se sentem em casa aqui conosco e se fazem presentes: conversam de tudo, questionam, dão ideias. É muito intenso e gratificante ver esse movimento e saber que nós auxiliamos nessa melhoria na qualidade de vida dessa família”. As atitudes para que essa aproximação aconteça ou se dê tranquilamente podem começar em casa, com pais e filhos estudando e aprendendo juntos, além de trocarem informações e fortalecerem seus laços.

+

Sistema Fecomércio SC