Cooperativas de crédito: conheça a opção que oferece taxas menores do que os bancos

Apenas 5% dos brasileiros economicamente ativos aderiram às cooperativas de crédito, que são bem mais populares em países como Alemanha e Canadá

Cooperativas são populares em países desenvolvidos como Alemanha e Canadá – Foto: DivulgaçãoCooperativas são populares em países desenvolvidos como Alemanha e Canadá – Foto: Divulgação

Quando o assunto é dinheiro, a grande maioria dos brasileiros pensa – e aplica o seu dinheiro – nos bancos. Em um outro lado “esquecido” pela população em geral, também existem as cooperativas de crédito, instituições financeiras que oferecem os mesmos produtos e serviços de um banco, mas com taxas menores.

Enquanto no Brasil essa opção ganhou a adesão de apenas 5% da população economicamente ativa, as cooperativas são populares em países desenvolvidos como Alemanha e Canadá, que chegam a colocar esse tipo de estrutura no centro da estratégia econômica nacional.

As cooperativas funcionam como se fosse um condomínio: cada um é dono de uma parte, e todos são donos do todo – Foto: Reprodução/NDTVAs cooperativas funcionam como se fosse um condomínio: cada um é dono de uma parte, e todos são donos do todo – Foto: Reprodução/NDTV

Como funciona uma cooperativa de crédito?

As cooperativas funcionam como se fosse um condomínio: cada um é dono de uma parte, e todos são donos do todo. Na lógica das cooperativas, não existe o lucro do banqueiro.

Os bancos são sociedades de capital, em que um grupo restrito participa das decisões. Na cooperativa de crédito esse cenário muda.

São sociedades de pessoas em que todos os cooperados têm direito a voto nas assembleias. Assim, na prática todos são “donos” do negócio. De acordo com o Diretor Financeiro do Sicoob Advocacia, Marco Antônio Mendes Sbissa, isso gera resultados no crescimento local.

“Essa é uma grande vantagem das cooperativas. Se nós imaginarmos que todo o resultado das agências bancárias de Santa Catarina vão para a sede do banco e quando o banco é estrangeiro vai para o país sede. O resultado de uma cooperativa de crédito fica inserida na comunidade onde ela está. Ele é reaplicado aqui”, explica o advogado.

No Brasil, apenas 5% da população economicamente ativa aderiu às cooperativas de crédito – Foto: Reprodução/NDTVNo Brasil, apenas 5% da população economicamente ativa aderiu às cooperativas de crédito – Foto: Reprodução/NDTV

Cooperativas são populares no exterior

No Brasil, apenas 5% da população economicamente ativa aderiu às cooperativas de crédito. Já no exterior elas são bem mais populares, como apontam os dados do Woccu (World Council of Credit Unions).

No Canadá, por exemplo, um a cada três canadenses faz parte de uma cooperativa de crédito.

A Alemanha é outro país onde essa opção é muito valorizada. Por lá, são 30 milhões de correntistas dentro de uma população de 80 milhões de pessoas.

Nesses países, inclusive, existe na Legislação a proposta de incentivar o cooperativismo de crédito, por conta da importância que ele tem para o sistema financeiro.

Tendência é de crescimento no Brasil

No Brasil, as cooperativas de crédito estão previstas na Constituição Federal para servir os interesses da coletividade. Elas são importantes para a democratização do acesso ao sistema financeiro, como aponta o advogado Marco Antônio Sbissa.

“As cooperativas de crédito estão, no Brasil, em 500 municípios onde não há nenhuma outra instituição financeira. Elas têm uma atividade de cunho social”.

Apesar da participação das cooperativas de crédito no setor financeiro brasileiro ainda ser pequena, há uma clara tendência de crescimento, uma vez que os ativos dos sistemas de cooperativas têm aumentado.

A linha azul do gráfico abaixo mostra essa evolução das cooperativas no comparativo com os conglomerados bancários, representados pela linha rosa.

Há uma clara tendência de crescimento, uma vez que os ativos dos sistemas de cooperativas têm aumentado – Foto: Reprodução/NDTVHá uma clara tendência de crescimento, uma vez que os ativos dos sistemas de cooperativas têm aumentado – Foto: Reprodução/NDTV

Sicoob Advocacia: cooperativa de crédito de advogados é referência em Santa Catarina

Foi para ter os benefícios do cooperativismo de crédito que em Santa Catarina advogados criaram a Cooperativa Sicoob Advocacia. A instituição foi criada há 17 anos e hoje tem mais de 10 mil cooperados.

“As cooperativas trabalham como meio de seus cooperados em suas atividades profissionais. No nosso caso nós somos meio de desenvolvimento da profissão de advogado. Da advocacia”. Por serem criadas e geridas pelos próprios cooperados, as cooperativas de crédito funcionam pela inclusão e educação financeira, além de gerar desenvolvimento econômico e social de pessoas e comunidades.

+

Sicoob Advocacia

Loading...