Márcio Godoy

Conteúdo especial • Tudo sobre serviços e produtos financeiros, não cair em roubadas, dicas e sugestões, open banking, universo digital, cenários econômicos, suas oportunidades e muito mais, seja bem-vindo!


Fusões e aquisições: comprar ou vender, dúvida cruel!

Em algum momento o empresário precisa tomar a decisão de comprar o concorrente para crescer ou vender a empresa e ser feliz; veja dicas

Em algum momento a sua empresa será assediada por investidores ou você irá às compras de empresas concorrentes para engrossar a sua fatia no mercado e obter lucros. Muitos utilizam dessa estratégia para crescimento orgânico, por isso vamos abordar as diversas formas de fusões e aquisições.

Empresários devem decidir se crescem e incorporam novos negócios ou vendem suas empresas – Foto: Divulgação/NDEmpresários devem decidir se crescem e incorporam novos negócios ou vendem suas empresas – Foto: Divulgação/ND

O termo fusões e aquisições (F&A) vêm da expressão em inglês M&A (Mergers and acquisitions), que são processos de negociações entre organizações ou pessoas físicas (cotistas) que visam transferir cotas sociais de uma empresa para outra empresa ou para outra pessoa física.

Para melhor entendimento, podemos dividir o mercado de F&A em dois grandes grupos:

Investidor estratégico: quando o comprador opera no mesmo segmento da vendedora e tem interesse operacional na empresa com intuito de manter o investimento no longo prazo;

Investidor financeiro: quando o comprador tem interesse focado em maximizar o retorno por meio da retirada de dividendos e ganho de capital na venda do ativo em curto e médio prazo. Vale ressaltar que existem diversas fontes de capital disponíveis no mercado para fusões e aquisições.

Fusão de empresas: operação em que se unem duas ou mais sociedades para formar sociedade nova, sucede direitos e obrigações, normalmente por meio de permuta de ações.

Aquisição de empresas: operação em que o comprador adquire a totalidade ou quase totalidade de outra empresa.

Incorporação de empresas: operação em que uma ou mais empresas são absorvidas por outras, neste caso ocorre o desaparecimento da empresa incorporada.

Cisão de empresas: quando uma empresa se divide, criando uma ou mais. Destina parte de seus ativos para a formação da nova empresa. A empresa principal pode continuar ou deixar de existir. As novas empresas assumem todas as responsabilidades da empresa principal.

Joint Venture: operação em que se cria uma nova empresa para um fim específico, porém são mantidas as operações dos sócios individualmente. Um contrato irá definir os principais direitos e deveres da Joint Venture.

Uma venda de empresa bem realizada no momento certo pode trazer tranquilidade financeira para os sócios, para as suas famílias e para as próximas gerações.

O valor sentimental muitas vezes impede os negócios, as empresas não são vendidas e o mercado acaba as engolindo por diversos motivos, levando às vezes à recuperação judicial e falência.

Márcio Godoy – Personal Banker e membro pela Franq Open Banking.

Loading...