Governo Federal vai liberar novos benefícios emergenciais; confira

Em seu pior momento desde o início da pandemia, Brasil volta com o auxílio emergencial, antecipação de 13º salário e BEm

Com o agravamento da pandemia da Covid-19 e em um dos piores momentos desde março de 2020, o Brasil vai adotar novas medidas para apoiar financeiramente a população afetada pela pandemia. O governo federal divulgou a  volta do auxílio emergencial e estuda a antecipação do 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS e o retorno do BEm (Benefício Emergencial de Preservação do Emprego e da Renda).

aplicativo de auxílio emergencialO Brasil passa pelo pior momento da pandemia da Covid-19 – Foto: Marcello Casal JrAgência Brasil/Divulgação/ND

Auxílio emergencial

Já está autorizada uma nova rodada de pagamentos do auxílio emergencial. O valor das parcelas passará a ser de R$ 150, R$ 250 ou R$ 375, dependendo da composição familiar.

O número de pessoas beneficiadas vai diminuir. Apenas os inscritos no site ou aplicativo e no CadÚnico que receberam o auxílio em 2020 e continuam elegíveis, terão direito a receber o valor.

Conforme calendário divulgado pela Caixa, os pagamentos começam no dia 6 de abril para os trabalhadores que fazem parte do Cadastro Único e para os que se inscreveram por meio do site e do aplicativo Caixa Tem.

Os depósitos serão feitos na conta poupança digital da Caixa, acessada pelo aplicativo Caixa Tem. O beneficiário do auxílio emergencial terá direito, primeiramente, à movimentação digital e, posteriormente, aos saques.

Para os beneficiários que fazem parte do Bolsa Família, os pagamentos continuarão sendo realizados conforme o cronograma regular do programa, nos últimos 10 dias úteis do mês.

13º salário do INSS

O Governo Federal vai antecipar o 13º salário de aposentados e pensionistas do INSS. Ainda não tem previsão de quando o benefício será liberado, mas a expectativa é que os pagamentos sejam liberados ainda no primeiro semestre deste ano. Os detalhes sobre a antecipação devem ser divulgados na primeira quinzena de abril.

BEm

O BEm é um benefício pago a trabalhadores que tiveram o contrato de trabalho suspenso ou redução na jornada de trabalho e salário durante a pandemia.

A princípio, a nova edição do programa terá duração de quatro meses. As condições ainda devem ser anunciadas. Em 2020, cerca de 20 milhões de acordos foram firmados pelo programa, contemplando 9,8 milhões de trabalhadores.

+

Economia Brasileira