Litoral de SC está no top 5 cidades mais caras para comprar imóvel no Brasil; veja ranking

Novo índice Fipe Zap mostra que Balneário Camboriú está em terceiro lugar seguido, por Itapema, Florianópolis e Itajaí entre as cidades catarinenses

O Litoral Norte de Santa Catarina fechou o ano de 2021 entre o top 5 das cidades do Brasil onde o metro quadrado é o mais caro, Balneário Camboriú ocupa o 3° lugar com preço médio de R$ 9.358 por metro quadrado, logo depois de São Paulo e Rio de Janeiro, que lideram o ranking.

A pesquisa é feita pelo índice FipeZape que acompanha o comportamento do preço médio de venda de imóveis residenciais em 50 cidades brasileiras, e mostrou que o setor apresentou elevação de 0,48% em dezembro de 2021, após alta de 0,53% em novembro.

Na lista de cidades com metro quadrado mais caro, Itapema segue na cola de Balneário Camboriú, em 4° lugar, com R$ 8.856 o metro quadrado, a cidade ultrapassou Brasília e segue avançando desde o último levantamento em setembro.

Balneário Camboriú está em terceiro lugar no ranking de cidades mais caras para comprar imóvel no Brasil – Foto: Getty Images/NDBalneário Camboriú está em terceiro lugar no ranking de cidades mais caras para comprar imóvel no Brasil – Foto: Getty Images/ND

Santa Catarina ocupa ainda outros postos no top 10, com a capital Florianópolis em 6° lugar com o metro quadrado valendo R$ 8.582  e Itajaí em 8° com R$ 7.909 por metro quadrado.

Comparativamente, a expectativa do mercado para a variação do IPCA/IBGE de dezembro de 2021 é de alta de 0,68%, segundo informação divulgada no último boletim focus do banco Central do Brasil.

Resultado que, caso efetivado, representará uma queda real de 0,20% no Índice FipeZap. Individualmente, 47 das 50 cidades monitoradas pelo índice apresentaram aumento nominal de preço de venda de imóveis residenciais, sendo que em 24 delas a variação apurada pelo índice superou a inflação esperada para dezembro.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Economia Brasileira

Loading...