Na ONU, Bolsonaro vai defender resposta econômica à pandemia

Presidente vai falar sobre a importância do agronegócio brasileiro e também o papel do Brasil no combate às queimadas

Na abertura da 75ª Assembleia Geral da ONU (Organização das Nações Unidas), nesta terça-feira (22), o presidente Jair bolsonaro dedicará grande parte de seu discurso à atuação do Brasil durante a pandemia de Covid-19.

De acordo com fontes, o presidente vai ressaltar o papel do agronegócio brasileiro para dar segurança alimentar e abastecer os brasileiro e todo o mundo.

Discurso presidencial foi enviado por vídeo em 2020 – Foto: Alan Santos/PR

Ainda na economia, vai ressaltar a abertura comercial do Brasil e as reformas que foram aprovadas mesmo durante a pandemia, como os marcos regulatórios do saneamento e do gás.

Apesar de focar na questão econômica, a pauta ambiental não ficará de fora. O presidente vai ressaltar o papel do Brasil no combate às queimadas, tanto na Amazónia como no Pantanal.

Assim como no ano passado, vai falar do combate à corrupção, ao narcotráfico, ao terrorismo. Vai defender a democracia e a liberdade na América do Sul. Bolsonaro sempre deixou clara a sua posição em relação ao regime de Nicolás Maduro, na Venezuela.

Quanto à religião fará uma defesa da liberdade religiosa e uma denúncia sobre a perseguição aos cristãos ao redor do mundo, com média de 100 mil mortos nos últimos anos, mais comum em países comunistas ou de maioria muçulmana.

+

Economia Brasileira