Pedidos de emissão de passaportes no Brasil mais que dobram no primeiro trimestre de 2022

Polícia Federal confeccionou mais de 500 mil passaportes entre janeiro e março e mantém a trajetória de alta iniciada no ano passado

A emissão de passaportes mais que dobrou no Brasil no primeiro trimestre deste ano. Segundo a PF (Polícia Federal), órgão responsável pela confecção do documento, o país emitiu mais de 500 mil passaportes entre janeiro e março.

Esse número corresponde a um ritmo de impressão 134,96% maior que o verificado no mesmo período do ano passado (214.581) e mantém a trajetória de alta da emissão iniciada no segundo trimestre do ano passado. As informações são do R7.

Passaporte brasileiro. – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/NDPassaporte brasileiro. – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/ND

Os dados obtidos com base na Lei de Acesso à Informação mostram que 120.538 emissões de passaportes foram feitas em abril. Esse é o maior volume desde janeiro de 2020, quando a pandemia não ocasionava medidas restritivas pelo mundo.

Em todo o ano passado, foram entregues pouco mais de 1,28 milhão de passaportes no Brasil, quantidade 24,2% menor que a verificada em 2020.  As emissões dos passaportes indicam maior entusiasmo dos brasileiros em viajar ao exterior com o arrefecimento da Covid-19.

De acordo com levantamento feito pela Wise, mais da metade dos viajantes internacionais brasileiros (55%) planeja uma viagem a outro país dentro dos próximos 12 meses. O patamar é 8% maior do que em agosto de 2021.

O levantamento mostra que dois de cada cinco entrevistados (40%) dizem que as variantes da Covid-19 os deixaram um pouco menos confortáveis com as viagens internacionais.

Dois terços dos turistas (67%) disseram que novas restrições de entrada e regras de quarentena fizeram diminuir o interesse em viajar para o exterior, devido às limitações nas fronteiras.

Segundo levantamento do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), as atividades turísticas cresceram 4,5% em março, após recuo acumulado de 0,9% nos dois primeiros meses do ano.

+

Economia Brasileira

Loading...