Márcio Godoy

Conteúdo especial • Tudo sobre serviços e produtos financeiros, não cair em roubadas, dicas e sugestões, open banking, universo digital, cenários econômicos, suas oportunidades e muito mais, seja bem-vindo!


Saiba como o Open Banking pode ajudar no financiamento imobiliário

A partir do Open Banking, consumidores dos diversos produtos e serviços bancários vão ganhar mais benefícios com a concorrência das plataformas digitais, inclusive no financiamento imobiliário

Se você está pensando ou precisando de um financiamento imobiliário, saiba que o Open Banking pode lhe ajudar. Esse sistema financeiro aberto permite aos clientes de produtos e serviços financeiros compartilhar suas informações entre diferentes instituições autorizadas pelo Banco Central.

Além disso, possibilita a movimentação de suas contas bancárias a partir de diferentes plataformas e não apenas pelo aplicativo ou site do banco, de forma segura, ágil e conveniente.

Open Banking agiliza o processo de  financiamento imobiliário – Foto: Kelsen Fernandes/Fotos Públicas/NDOpen Banking agiliza o processo de  financiamento imobiliário – Foto: Kelsen Fernandes/Fotos Públicas/ND

Com o Open Banking e com a permissão de cada correntista, as instituições financeiras se conectam diretamente às plataformas de outras instituições participantes e acessam apenas os dados autorizados pelos clientes.

Todo esse processo é feito em um único ambiente seguro e a permissão poderá ser cancelada pela pessoa sempre que quiser.

Com esse novo sistema os bancos estão diante de uma nova concorrência entre eles. Assim as taxas e prazos para financiamento imobiliário, por exemplo, ficaram praticamente iguais entre os bancos.

Outro ponto positivo: antes você ia até uma agência bancária, entregava todos os documentos e esperava entre 90 e 180 dias para saber se o seu financiamento foi ou não aprovado.

Hoje, com as plataformas digitais, esta resposta sai em três dias no máximo e você tem até 90 dias para apresentar a documentação do imóvel.

O que é preciso para fazer um financiamento imobiliário?

No primeiro momento, é preciso ter renda mensal, seja assalariado ou profissional liberal ou empresário com pro labore ativo. Precisa ter imposto de renda e pode compor renda com esposa, marido e filhos.

O valor da parcela do financiamento imobiliário não pode ultrapassar 30% da sua receita mensal. Ao mesmo tempo, você deve encontrar um imóvel com escritura pública, habite-se e IPTU em dia para fazer uma avaliação. Existem bancos que financiam 100% do imóvel, outros até 80% do imóvel.

Outro ponto muito importante: no futuro você quer vender este imóvel e ainda tem saldo a pagar do financiamento? Simples, hoje já existe a portabilidade de contrato. O novo comprador paga para você o valor acordado da compra e venda e assume o contrato de financiamento imobiliário.

Confira outras dicas importantes:

  • Cuidado ao comprar imóveis na planta, é só uma promessa futura.
  • Para todo e qualquer empreendimento, solicite a matrícula individualizada e registrada em cartório, esta é a sua garantia de fato e jurídica.
  • Faça pesquisa se o imóvel está em área de risco ou área ambiental.
  • Verifique se o empreendimento é uma SPE – Sociedade de Propósito Específico, bem como se o terreno está registrado como patrimônio de afetação.
  • O Patrimônio de Afetação é a segregação patrimonial de bens do incorporador para uma atividade específica, com o intuito de assegurar a continuidade e a entrega das unidades em construção aos futuros adquirentes, mesmo em caso de falência ou insolvência do incorporador.
  • Sempre que possível, faça contratos de financiamento com taxas pré fixadas.
  • Se possível, deixe pago sempre no mínimo três meses de parcelas futuras, o ideal é ter sempre 12 meses de parcelas futuras pagas, assim você vai diminuir o risco de inadimplência.

No mais, é entrar no financiamento, pagar as parcelas e ficar atento às oportunidades de mercado para fazer a troca deste imóvel por outro imóvel melhor e assim sucessivamente.

Eu estou aqui para te auxiliar e informar as melhores opções do Open Banking.

Márcio Godoy – Personal Banker Membro da Franq Open Banking

Loading...