Saiba o que é possível comprar no mercado com R$ 250 do auxílio emergencial

Itens da cesta básica como arroz, feijão, óleo de soja e carne tiveram alta nos preços em 2020; confira produtos comprados com o auxílio

Não é apenas impressão. Comer em casa está mais caro no Brasil. A alimentação em domicílio subiu 18,15% em 2020, enquanto fazer refeições fora de casa ficou 4,78% mais caro.

Alguns itens essenciais da cesta básica brasileira como arroz, feijão e o óleo de soja, por exemplo, tiveram alta nos preços no ano passado.

Com R$ 250 fica difícil garantir alimentação balanceada para a família – Foto: Agência Brasil/Marcelo CamargoCom R$ 250 fica difícil garantir alimentação balanceada para a família – Foto: Agência Brasil/Marcelo Camargo

De acordo com a pesquisa do Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos), o custo médio de uma cesta básica em Florianópolis, no mês de fevereiro de 2021,  foi de R$ 639,81.

Dessa maneira, com a liberação do novo auxílio emergencial de R$ 250 para um casal, o ND+ foi pesquisar alimentos da cesta básica (sem considerar contas de luz, água e moradia) e outros produtos que podem ser comprados com esse valor. Confira:

  • Pão integral – R$ 6,28
  • 2 kg tomate – R$ 8,56
  • 5 kg arroz – R$ 19,90
  • 1 kg cebola – R$ 5
  • 1 kg sal – R$ 2
  • 30 ovos – R$ 12,98
  • 2 pacotes macarrão – R$ 6
  • 2 pacotes carne moída – R$ 30
  • 1 peça de 1,5 kg de carne – acém – R$ 43,36
  • 2 potes de margarina – R$ 8
  • 3 kg feijão preto – R$ 23,85
  • 1 kg farinha de trigo – R$ 3,98
  • 1 kg banana branca – R$ 4,98
  • 12 L de leite integral – R$ 38,16
  • 1 unidade 500 g café – R$ 6,78
  • 1 L de óleo de soja – R$ 6,98
  • Papel higiênico 18 unidades – R$ 17,98
  • 3 sabonetes – R$ 4,74

O total desta compra deu R$ 249,53.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Economia Brasileira