Márcio Godoy

Conteúdo especial • Tudo sobre serviços e produtos financeiros, não cair em roubadas, dicas e sugestões, open banking, universo digital, cenários econômicos, suas oportunidades e muito mais, seja bem-vindo!


Selic, dólar e muito mais: veja um resumo dos últimos 7 dias e o que vêm pela frente

Saiba como ficam os cenários do dólar, taxa Selic, petróleo, capital estrangeiro e a PEC dos Precatórios

Selecionei cinco temas que impactam nas nossas vidas diretamente: o dólar, a taxa Selic, o petróleo, o capital estrangeiro e a PEC dos Precatórios.

Taxa Selic, a taxa básica da economia brasileira, deve saltar para 9,25% ao ano – Foto: Pixabay/NDTaxa Selic, a taxa básica da economia brasileira, deve saltar para 9,25% ao ano – Foto: Pixabay/ND

Dólar

O dólar subiu? Tudo que você possa imaginar tem reajustes. Quando o dólar cai, os preços nunca voltam como antes.

Taxa Selic

A tendência da Selic – taxa básica de juros da economia brasileira que incide sobre empréstimos, financiamentos e retorno de aplicações financeiras – é sempre ajustar para cima, muito raramente para baixo.

O mercado pode estar precificando possível nova alta da Selic, nesta quarta-feira (15), pelo Copom (Comitê de Política Monetária do Banco Central), e especulam que vai a 9,25% ao ano.

Quem estava pensando em comprar um imóvel através de financiamento imobiliário em janeiro de 2021 e não teve atitude,perdeu, pois a Selic era de 2%. Conhece aquela frase “se arrependimento matasse?” Em dezembro de 2022, quanto vai estar a Selic?

Petróleo

Diante da menor preocupação, o petróleo está estável, porém a gasolina no Brasil tem reajustes frequentes. Qual o motivo real? Poucos sabem explicar! O petróleo pode cair de preço, mas a gasolina não baixa um centavo!

Capital estrangeiro

O capital estrangeiro está avaliando a aquisição de grandes empresas no Brasil. Motivo: o real diante do dólar. Todas as empresas de qualquer setor passam a ser atraentes do ponto de vista de quem quer fazer aquisição.

PEC dos Precatórios

A promulgação da PEC dos Precatórios no Senado, com homologação do Presidente da República, é questão de dias.

Em resumo, quando um cidadão comum deixa de pagar tributos, ações trabalhistas etc., seja por motivos de força maior ou de mercado, rapidamente sofre um Bacen judice e tudo fica bloqueado.

O governo, ao contrário, tem a caneta na mão e posterga o pagamento de dívidas já tramitadas e julgadas, ou seja, sem recurso jurídico.

O Brasil é para os fortes! Muita coragem e fé, não desistir jamais!

Márcio Godoy – Personal Banker e membro pela Franq Open Banking.

Loading...