Trabalho e emprego: Santa Catarina tem menor taxa de desocupados no Brasil

Estado também obteve o menor percentual de pessoas ocupadas na informalidade do país

Santa Catarina mantém a menor taxa de desocupação e também obteve o menor percentual de pessoas ocupadas na informalidade do país. Os dados de julho, divulgados ontem, pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostram que o Estado continua com índices acima da média nacional e a força da retomada econômica catarinense.

Santa Catarina tem menor taxa de desocupados no Brasil – Foto: Mauricio Vieira/ SecomSanta Catarina tem menor taxa de desocupados no Brasil – Foto: Mauricio Vieira/ Secom

Segundo a Pnad-Covid19 mensal, a taxa de desocupação em Santa Catarina no mês de julho foi de 8,4%, enquanto a do Brasil ficou em 13,1%. Em relação a junho, a desocupação em Santa Catarina teve ainda um recuo de 0,2 pontos percentuais (8,6%). Em contrapartida, a média nacional teve um aumento de 0,7 pontos percentuais (12,4%) no período. Os vizinhos Paraná e Rio Grande do Sul registram, respectivamente, 11,7% e 10% de taxa de desocupação em julho. Em relação a pessoas ocupadas na informalidade, Santa Catarina também obteve o menor percentual entre os estados, com 20,1%.

Seguro-desemprego

Depois de dispararem nos últimos meses por causa da pandemia do coronavírus, os pedidos de seguro-desemprego de trabalhadores com carteira assinada continuam a cair. Nos 15 primeiros dias do mês, o total de pedidos recuou 21,3% em relação ao mesmo período do ano passado. Desde o início de junho, o indicador está em queda. Na primeira metade do mês, 216.350 benefícios de seguro-desemprego foram requeridos, contra 274.827 pedidos registrados nos mesmos dias de 2019. Ao todo, 64,3% dos benefícios foram pedidos pela internet na primeira quinzena do mês, contra apenas 2,4% no mesmo período de 2019.

PIX gratuito

O novo sistema de pagamentos instantâneos que entrará em vigor em 16 de novembro, o Pix será gratuito para pessoas físicas, disse ontem o diretor da Organização do Sistema Financeiro do Banco Central, João Manoel de Mello. Ele negou que a gratuidade represente um tabelamento por parte da autoridade monetária. A nova alterativa ao DOC e ao TED funcionará 24 horas por dia, reduzindo o tempo de liquidação de pagamentos entre estabelecimentos com conta em bancos e instituições diferentes.

Loading...