Como o ataque hacker à JBS pode afetar os preços da carne em SC

Multinacional paralisou produção temporariamente na América do Norte e Austrália após hackers bloquearem acesso ao sistema da empresa

A brasileira JBS, maior empresa de processamento de carne do mundo, foi alvo de um ataque hacker, cujas consequências resultaram na paralisação parcial da produção na América do Norte e Austrália. A ação pode levar à falta de carne ou até aumentar os preços para os consumidores. As informações são do portal BBC News, do Reino Unido.

Ataque hacker à JBS pode afetar os custos de carne da produção mundial – Foto: Divulgação/NDAtaque hacker à JBS pode afetar os custos de carne da produção mundial – Foto: Divulgação/ND

A assessoria da JBS em Santa Catarina, que é dona da empresa Seara, informou que a ação criminosa não afetou as operações no Brasil.

Além disso, a empresa confirmou que, nos Estados Unidos e Canadá, grande parte das operações foi retomada ainda nesta terça-feira (1º). Também afirmou e que a JBS norte-americana está em contato direto com as autoridades. No entanto, não soube informar quando a operação retornará em sua totalidade.

Segundo o Sindicarne/SC (Sindicato das Indústrias da Carne e Derivados no Estado de Santa Catarina), o tempo de paralisação da produção é que vai definir o real impacto ao setor e nos preços.

O ataque

A empresa acredita que o ataque foi do tipo ransomware — quando um vírus bloqueia o acesso ao sistema informático e criminosos cobram um valor em dinheiro para reiniciá-lo. A Casa Branca informou que, provavelmente, um grupo criminoso baseado na Rússia seja o responsável.

A porta-voz da Casa Branca Karine Jean-Pierre destacou que “a Casa Branca está se envolvendo diretamente com o governo russo neste assunto e entregando a mensagem de que os estados responsáveis ​​não abrigam criminosos de ransomware”.

Nesta quarta (2), o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Ryabkov, afirmou à imprensa local que o governo Biden teria entrado em contato com Moscou para discutir a ação criminosa.

O ataque ocorre menos de um mês após uma ação hacker do grupo DarkSide, que paralisou temporariamente a produçã0 da rede de oleodutos Colonial Pipeline, responsável por 45% do combustível consumido na Costa Leste dos Estados Unidos.

O valor desembolsado pelo Colonial Pipelin aos hackers teria sido de 4,4 milhões de dólares (22,67 milhões de reais), de acordo com o El País. Até o momento, não foi informado o valor que teria sido cobrado da JBS.

Retomada e impactos

A multinacional JBS, com sede no Brasil, é uma das maiores companhias agroalimentícias do mundo. Ela está presente nos Estados Unidos, Austrália, Canadá, Europa, México, Nova Zelândia e Reino Unido. A companhia informou que espera retornar a atividade na maioria das fábricas ainda nesta quarta-feira.

Com a paralisação da fábrica, a JBS teria dispensado 10 mil trabalhadores sem pagamento, de acordo com informações da agência France Presse.

O grupo comercial Beef Central ressaltou que “supermercados e outros grandes usuários finais como a rede de fornecimento de hambúrgueres do McDonald’s serão alguns dos clientes mais imediatamente impactados, devido à sua necessidade de fornecimento consistente”.

As maiores fábricas de carne bovina na companhia estão nos Estados Unidos. As paralisações interromperam um quinto da produção de carne do país, informou a agência de notícias financeiras Bloomberg. Bloomberg.

+

Economia Internacional