Cacau Menezes

Apaixonado pela sua cidade, por Santa Catarina, pelo seu país e pela sua profissão. São 45 anos, sete dias por semana, 24 horas por dia dedicados ao jornalismo


Negativismo global é um projeto de poder

Só não vê quem não quer

Rua de Florianópolis durante a pandemia – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom/Arquivo/NDRua de Florianópolis durante a pandemia – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom/Arquivo/ND

Desde março de 2020, diariamente morrem no planeta 12.5 mil pessoas de fome e 7.5 mil  por Covid-19. China e Rússia importam alimentos, exportam imunizantes. Se toda a vida importa, porque esforços internacionais multilaterais não são empreendidos para erradicar este flagelo diário no planeta? A pandemia passará, a fome perdurará, onde andarão os empáticos da Nova Ordem Mundial?
A geopolítica mira o 5G, pouco se lixando para as populações locais. Rússia e China emprestam dinheiro para as Nações pobres adquirirem EPI ‘s, respiradores e vacinas em troca de apoio político na ONU. Jamais emprestaram para compras de alimentos. A vacina para pobres, chama-se ‘comida’! E nossos gestores aqui no Brasil fechando negócios, eliminando empregos, arrasando famílias, para depois fazerem campanhas de arrecadação de alimentos e distribuição de auxílios financeiros. Desde o início desta crise sanitária nunca trataram de ciência, foi tudo política, nunca foi uma questão humanitária, o coronavírus foi um projeto de poder.
Espera-se que estes gananciosos  que ganharam trilhões de dólares, tenham a mesma empatia pelos seres humanos após este pesadelo sanitário.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...