Mundo Maria

Entretenimento, lifestyle, arte e tudo que move o mundo dos influenciadores nas redes sociais.


TOMS Shoes adere ao modelo “compre um, doe um”

Marca está atenta à geração Z, que se preocupa cada vez mais com o impacto que os produtos causam no ambiente e na sociedade

Hello, leitores do Mundo Maria, vocês já ouviram falar nessa política de vendas chamada “compre um, doe um”? Nós, da geração Z, estamos cada vez mais em busca de saber se o nosso dinheiro foi bem gasto e muitas vezes até aceitamos pagar mais em troca de transparência e boas ações.

Está cada vez mais comum acharmos marcas que defendem alguma causa, como por exemplo, as que optam por usar couro ou pele fake, marcas que usam tecidos sustentáveis, que realizam eventos beneficentes, que doam parte do lucro de suas vendas para instituições beneficentes e por aí vai.

Você já deve ter ouvido falar das alpargatas da TOMS Shoes, não? Se você nunca ouviu, o Mundo Maria está aqui para te contar!

PRIMEIRO, de onde surgiu a ideia?

A ideia simplesmente surgiu quando o fundador, Blake Mycoskie, fez uma trip para Argentina, e lá presenciou as dificuldades de crianças que crescem sem ter sapatos para calçar.

Assim, em 2006, junto com cinco estagiários em um apartamento, na Califórnia, ele abriu a TOMS com o seu famoso modelo de varejo “um para um”. Nesse modelo, para cada par de sapatos comprado, um outro par seria doado para uma criança carente.

Você sabia quanto um sapato pode ajudar na prevenção de doenças – transmitidas pelo contato com o solo contaminado, na autoestima das crianças e até na melhoria na capacidade de locomoção? Um sapato pode ser o que falta para elas conseguirem ir para a escola, por exemplo.

TOMS Shoes, o modelo do varejo compre um e doe um.Toms Shoes: compre um doe um – Foto: Reprodução/Instagram tomshoes/ND

Enfim, a TOMS Shoes teve seu BOOM entre os jovens pelo fato de representar um status cool, de pessoas que estão por dentro dos impactos sociais, afinal cada par de alpargatas custa no mínimo U$50, em nossa moeda em torno de R$ 265.

Hoje, são nove lojas físicas espalhadas pelos Estados Unidos, além do e-commerce. A marca também aumentou suas categorias de produtos, para assim aumentar a oferta de emprego em comunidades.

O modelo “um para um” é para todas as linhas de produtos: as vendas de óculos custeiam tratamentos oftalmológicos, cada pacote de café vendido gera 140 litros de água limpa para pessoas em locais de saneamento básico precário e a venda de bolsas ajuda mulheres a terem partos seguros.

TOMS Shoes, o modelo do varejo compre um e doe um.Óculos da marca TOMS Shoes – Foto: Reprodução/ e-commerce TOMS Shoes/ND

TOMS Shoes é uma marca com uma posição de branding super bem executada e diferenciada, e no meu ponto de vista, acho que tem várias marcas que poderiam inserir pelo menos em algumas peças ou objetos de seu portfólio um “compre um doe um”, para se mostrar mais por dentro dos impactos sociais.

Ah, e eu não poderia deixar de mostrar um dos modelos de máscara que eles também fizeram para a pandemia. Segue a imagem abaixo.

TOMS Shoes, o modelo do varejo compre um e doe um.Máscara desenvolvida pela TOMS Shoes – Foto: Reprodução e-commerce TOMS Shoes/ND

Agora me contem, o que acham desse modelo de negócio “um para um”?

Loading...