Agências do INSS em SC reabrem, mas perícias são suspensas

Parte das unidades voltou a atender presencialmente nesta segunda-feira (14) após quase seis meses de interrupção no serviço

Parte das agências do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) voltaram a atender presencialmente em Santa Catarina nesta segunda-feira (14), após quase seis meses de interrupção no serviço. Por conta da pandemia da Covid-19, todo atendimento deve ser feito mediante agendamento, para evitar aglomerações.

No portal Covid do INSS é possível acessar o mapa que mostra quais agências voltaram a operar no Estado.

Agências do INSS voltaram a atender presencialmente nesta segunda-feira (14) – Foto: Anderson Coelho/ND

A reabertura das agências, no entanto, não conta com os serviços dos médicos peritos, que não retomaram as atividades em diversas cidades. Com isso, perícias médicas agendadas foram suspensas. Segundo o INSS, os segurados precisam fazer a remarcação pelo Meu INSS ou pelo telefone 135.

A Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais informou que a categoria decidiu não retomar as atividades presenciais após apenas 12 das mais de 800 agências com serviço de perícia terem sido aprovadas em vistorias realizadas pela entidade.

Baixo movimento

Aberta desde as 7 h, o movimento em frente à agência do INSS na rua Felipe Schmidt, em Florianópolis, foi baixo na manhã desta segunda. As poucas pessoas que se aproximaram da porta da agência, pretendiam apenas tirar dúvidas. Não houve registro de filas.

O segurado Robson Prado, de 52 anos, se deslocou à agência em busca de informações sobre a reabilitação profissional e disse se perder nos comunicados fixados na porta. “Cada vez que passo por aqui tem instruções diferentes na porta. Acho que o funcionamento está confuso”.

Sem agendamento prévio, ele foi informado que o serviço de reabilitação profissional ainda não havia sido reaberto e foi orientado a ligar no número 135. No entanto, Prado diz que o atendimento telefônico é demorado e a ligação cai muitas vezes.

Robson Prado, de 52 anos, foi à agência da rua Felipe Schmidt, em Florianópolis – Foto: Anderson Coelho/ND

Reabertura gradual

Em princípio, o INSS havia comunicado que estariam disponíveis para atendimento presencial os serviços de perícia médica, avaliação social, cumprimento de exigência, justificação administrativa e reabilitação profissional. A Superintendência Regional do INSS em Santa Catarina destacou que a reabertura será gradual.

Os demais serviços, como requerimento para aposentadoria, por exemplo, continuam sendo feitos por meio digital, no aplicativo Meu INSS, ou pelo telefone 135.

No caso da perícia médica, a Superintendência alegou que foi identificada a necessidade de fazer adequações nos espaços onde é realizada. O INSS estaria focado, desde quinta-feira (10) na realização dessas adequações nas agências do país.

A previsão é de que nesta semana seja feita uma vistoria em todas as agências para a reabertura das perícias médicas. A expectativa da Superintendência é de que o serviço volte a ser oferecido a partir de quarta-feira (16).

Quanto à reabilitação profissional, o órgão regional informou que entrará em contato com a agência da rua Felipe Schmidt para averiguar se o serviço está sendo oferecido no local.

Medidas de segurança

Uma portaria publicada na sexta-feira (11) no Diário Oficial da União estabeleceu as medidas de prevenção que devem ser tomadas para a reabertura. O uso de máscaras e medição de temperatura são obrigatórios.

As agências estão fechadas desde 24 de março por causa das medidas de restrição para enfrentar a pandemia de coronavírus. O atendimento passou a ser feito apenas pelo site e aplicativo Meu INSS ou pelo telefone 135.

Para a volta gradual, além da readaptação das agências, servidores do grupo de risco vão continuar em trabalho remoto, além daqueles que não têm onde deixar os filhos, já que escolas estão fechadas.

De acordo com o INSS, as agências maiores, que respondem por aproximadamente 70% da demanda, foram reabertas. O horário de funcionamento é das 7 h às 13 h.

Com informações do Metrópoles.

+

Economia SC