Bairro dos Ingleses: uma cidade dentro de Florianópolis

- +
Entre os moradores do “Zinga” – como o bairro é carinhosamente chamado na Ilha de Santa Catarina – há o orgulho de dizer que 'tem de tudo dentro do bairro'

Com uma área de 20,47 km², e com uma população estimada em 80 mil pessoas, o Distrito dos Ingleses, no Norte da Ilha de Santa Catarina, é uma cidade dentro da cidade de Florianópolis.

Equipamentos públicos relevantes e um comércio forte e variado – com rede de lojas destacadas – dão ao distrito aspecto de “capital do Norte da Ilha”.

Bairro Ingleses, no Norte da Ilha, se transformou em uma cidade dentro de Florianópolis – Foto: Leo Munhoz/NDBairro Ingleses, no Norte da Ilha, se transformou em uma cidade dentro de Florianópolis – Foto: Leo Munhoz/ND

Entre os moradores do “Zinga” – como o bairro é carinhosamente chamado pelos ilhéus – há o orgulho de dizer que “a gente tem de tudo dentro do bairro”.  A afirmação pode ser provada pela diversidade do comércio e disponibilidade de serviços locais.

Os setores de serviços e varejo dominam a atividade econômica do bairro com mais de 65% das empresas, segundo um levantamento realizado pela Acif (Associação Comercial e Industrial de Florianópolis) no final de dezembro de 2019 e início do ano passado.

A maioria dos negócios é familiar, ou seja, empresas, comércio e escritórios que já existem há muito tempo e são administrados por gerações de famílias. “Temos o desafio de como a gente fazer para que esse jovem, filho desse empresário, se interesse a continuar no bairro. Possa dar continuidade”, comentou Sandra Oliskovicz, diretora regional da Acif nos Ingleses.

Para os comerciantes, de alguma forma o bairro Ingleses traz uma conexão com o empreendedorismo, um bairro ainda em desenvolvimento. Uma localidade onde existem muitas possibilidades e oportunidades para crescer.

“Existe uma vocação para a tecnologia e a inovação. Temos uma diversidade de negócios, mas existe ainda a possibilidade de diversificar mais”, afirmou Sandra.

“Quanto mais pujante for o bairro, quanto mais próspero, nós atraímos mais investidores”, disse a diretora regional da Acif, ao destacar a chegada de um novo empreendimento no chamado “centrinho” que agregará no mesmo espaço um hotel, shopping e cinema.

De bairro de temporada para fortemente residencial

Segundo moradores, a região do Ingleses tem se transformado nos últimos dez anos, de um bairro de temporada, ou seja, imóveis ocupados apenas por uma média de dois a quatro meses, para uma localidade fortemente residencial.

Um estudo recente realizado por alunos de uma escola do bairro apontou que 60% dos moradores não são nativos de Florianópolis.

Ingleses se transformou de um bairro de praia para um bairro que agrega o mar e o comércio forte – Foto: Leo Munhoz/NDIngleses se transformou de um bairro de praia para um bairro que agrega o mar e o comércio forte – Foto: Leo Munhoz/ND

“Há muito tempo que Ingleses não é mais um bairro de praia, como antigamente. O Ingleses era considerado só a praia, hoje o comércio aqui é muito forte”, disse Jaison Pereira, morador do bairro.

Para Sandra Oliskovicz, diretora da Acif, os empreendedores do “Zinga” tem um perfil parecido. “São pessoas que, em algum momento, conheceram Florianópolis, conheceram o Ingleses e, em algum momento olharam para aquele local e falaram: ‘nossa aqui existe a possibilidade de prosperar’. Isso aconteceu comigo quando cheguei no bairro”, contou ela, que mora há 16 anos na Capital catarinense, e se tornou moradora há pouco mais de seis anos no bairro.

A região dos Ingleses faz parte de um projeto ousado da Acif, o Programa de Desenvolvimento Regional que pretende potencializar e revitalizar seis regiões da Capital: Centro, Lagoa da Conceição, Canasvieiras, Ingleses, Continente e Campeche para transformá-las em distritos criativos. Espaços de inovação que unem talento, tecnologia, capital e conhecimento para alavancar o potencial empreendedor e inovador de uma região.

“Fortalecer o local onde a gente mora. Tudo o que nós podemos consumir, consumimos nos Ingleses. Tudo o que a gente precisa compramos lá, só mesmo quando não tem a gente consome fora. Pois acreditamos no fortalecimento do local onde nós vivemos”, comentou Sandra Oliskovicz.

Segundo Festival de Natal

Para incentivar o consumo local no comércio da região, a Acif deve repetir, este ano, a realização do Festival de Natal Norte da Ilha: Papai Noel Mora no Norte. Um evento de valorização do comércio local.

A primeira edição, no ano passado, contou com mais de 60 empresas e contemplou os bairros Ingleses, Canasvieiras, Lagoinha, Rio Vermelho e Cachoeira do Bom Jesus.

O festival é uma oportunidade de engajar empresários e fortalecer o associativismo na região. “Para incentivar o comércio a olhar para a comunidade local, e não somente para o turista. A população local também quer aproveitar uma boa gastronomia, ela também quer cultura”, pontuou a diretora da Acif.

Crescimento de forma desorganizada

O desenvolvimento populacional e econômico do Distrito dos Ingleses por muito tempo ocorreu de forma errada e desorganizada e, com isso, trouxe problemas de mobilidade, infraestrutura e no meio ambiente.

Bairro é o maior do Norte da Ilha e tem um comércio forte – Foto: Leo Munhoz/NDBairro é o maior do Norte da Ilha e tem um comércio forte – Foto: Leo Munhoz/ND

Nas conversas de rua ou pelas redes sociais, as reclamações e demandas dos moradores do Distrito dos Ingleses é quase uníssona: poluição do rio Capivari, ligação clandestina de esgoto, construção irregular, carência de transporte coletivo e ausência de atendimento presencial de serviços públicos.

“O bairro Ingleses cresceu muito de forma errada e desorganizada. Agora é lidar com os problemas que foram gerados ao longo de muitos anos”, afirmou a presidente da Associação de Moradores Renovação Ingleses e Santinho, Daniele Novaes.

Daniele Novaes, presidente da Associação de Moradores Renovação Ingleses e Santinho – Foto: Leo Munhoz/NDDaniele Novaes, presidente da Associação de Moradores Renovação Ingleses e Santinho – Foto: Leo Munhoz/ND

Segundo Daniele, o bairro tem característica de uma população flutuante, ou seja, muitas pessoas chegam, mas geralmente permanecem na região por cerca de um ano.

“Muitos vêm com o sonho que é vendido de que vai chegar aqui e ganhar dinheiro. Mas acaba encontrando, às vezes, uma outra realidade, acaba se frustrando e indo embora”, explicou.

Algumas experiências mal sucedidas desses migrantes acabam refletindo nas ruas do bairro, com o crescimento dos moradores de rua. “Muitas pessoas que não conseguiram emprego e não têm onde ficar vão morar na rua. E essa realidade cresceu muito por causa de uma ONG que tem incentivado isso tudo”, declarou a presidente da Associação.

O parque linear, a única praça do bairro, apesar de boa conservação tem servido de abrigo para muitos moradores de rua. A ideia da Associação de Moradores é impulsionar atividades culturais e esportivas no local para revitalizar a área.

Neste sábado (25), das 9h às 19h, ocorrerá a primeira edição da feira linear, que deverá entrar no calendário mensal de atividades no parque.

Problema de mobilidade

Outra demanda reivindicada pelos moradores é a instalação de um terminal de transporte coletivo. O terminal mais próximo fica no bairro  Canasvieiras.

“É um problema bem sério do bairro. Poucos ônibus direto para o Centro; às vezes o passageiro faz uma viagem que leva uma hora e meia para o Centro”, comentou Daniele.

Para ela, a descentralização dos serviços públicos levando-os para o bairro seria uma parte da solução dos problemas de mobilidade de toda a cidade. Pois muitos moradores dos Ingleses se deslocam ao Centro ou outros bairros da Capital em busca de atendimento de serviços públicos, como fazer carteira de identidade, documentação no Detran, entre outras demandas.

Programa para combater a poluição do rio Capivari

Desde o ano passado, um programa realizado pela Casan, com apoio da Prefeitura Municipal de Florianópolis e executado pela Echoa Engenharia, denominado Trato Pelo Capivari, tem buscado combater a poluição de esgoto irregular que contamina o rio Capivari e a praia de Ingleses.

Praia dos Ingleses é uma das mais visitadas na Capital. Ela terá faixa de areia alargada – Foto: Leo Munhoz/NDPraia dos Ingleses é uma das mais visitadas na Capital. Ela terá faixa de areia alargada – Foto: Leo Munhoz/ND

O grupo atua em três frentes: no diagnóstico, na fiscalização e na conscientização sobre os problemas de saneamento básico vividos na região.

Em quase um ano e meio de trabalho, foram mais de 4,6 mil inspeções, 300 lacres e centenas de imóveis com ligações de esgoto regularizadas.

Segundo informações do programa, as inconformidades em caixa de gordura continuam sendo o problema mais comum do bairro, com 246 pontos hidráulicos possuindo alguma irregularidade nesse quesito.

Em um ano, foram também verificados 56 casos de imóveis parcialmente ligados à rede coletora, outros 17 sem conexão alguma ao sistema de tratamento e mais 47 pontos como lançamento de esgoto em rede pluvial, um crime ambiental.

Todos os imóveis foram notificados sobre as correções necessárias e o respectivo prazo para regularização. Desta forma, moradores vão se adequando às normas e as taxas de irregularidades no esgoto vão caindo.

As infrações na rede de esgoto podem ser denunciadas pelo WhatsApp (48) 99123 1223.

Demolição de obras irregulares

Outro problema recorrente no bairro são as construções irregulares de imóveis. A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano tem feito dezenas de demolições de prédios na localidade.

Demolição foi feita através da Prefeitura Municipal de Florianópolis – Foto: PMF/Divulgação/NDDemolição foi feita através da Prefeitura Municipal de Florianópolis – Foto: PMF/Divulgação/ND

Na última quinta-feira (23), dois prédios sofreram demolições. Um de seis andares, e outro com 30 apartamentos. O motivo das demolições foi a falta do alvará de construção, habite-se e demais autorizações dos órgãos ambientais, ficando em desacordo com a legislação municipal.

A prefeitura reforça para a população que deseja negociar um imóvel, que se certifique da idoneidade da pessoa com a qual está negociando, além de verificar se o empreendimento possui todas as documentações necessárias.

Obras estruturantes no bairro

“Vou falar como morador dos Ingleses. Era um bairro que precisava ter uma retomada do seu crescimento, como muita infraestrutura”, disse o prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro (DEM).

Segundo ele, a prefeitura fez obras estruturantes e ainda terá outras, entre elas o alargamento da faixa de areia da praia. O prefeito garantiu que a administração tem feito investimentos na estrutura educacional do Distrito dos Ingleses, além de obras estruturantes na rede de saúde.

“É um bairro que mora no coração da gente. O que a gente viveu, construiu a história, meu cantinho especial naquela praia. Tenho muita gratidão porque Ingleses nunca me faltou em todas as eleições. Construímos a primeira grande praça dos Ingleses, que nem praça tinha, o maior bairro da cidade”, disse o prefeito.

A prefeitura deve ainda realizar trabalhos de infraestrutura na avenida Internacional que liga Ingleses ao Costão Norte, revitalização de toda SC-403 (avenida principal do bairro), obras na estrada Dom João Becker e na estrada Onildo Lemos até o Santinho.

Perfil econômico dos Ingleses

  • 22% varejo
  • 14% serviços e alojamento (turismo)
  • 13% Indústria da construção
  • 13% Serviços diversos
  • 10% Serviços administrativos
  • 8% Serviços profissionais técnicos
  • 4% Bens e consumos
  • 4% Educação
  • 3% Transporte
  • 2% Teles* Pesquisa realizada entre novembro de 2019 e janeiro de 2020