Bloqueio em distribuidora de combustível de SC não tem prazo pra acabar

Caminhões são impedidos de entrar e sair de distribuidora que abastece Joinville e região

A cada hora que passa, mais postos “fecham as portas” porque os estoques de combustível zeram rapidamente. Em Joinville e região, o percentual de postos sem combustível já supera os 60% e a tendência é que até o final do dia não haja uma gota sequer de combustível nos postos do Norte catarinense.

Caminhões que conseguiram entrar na quarta-feira (8) foram impedidos de sair – Foto: Jonathan Rocha/NDTVCaminhões que conseguiram entrar na quarta-feira (8) foram impedidos de sair – Foto: Jonathan Rocha/NDTV

Pelo menos é a indicação dos caminhoneiros que bloquearam a distribuidora de combustível em Guaramirim, responsável pelo abastecimento da região. Segundo o caminhoneiro Márcio da Silva, “ninguém passa, ninguém sai e ninguém entra da base”.

De acordo com ele, no local, que fica na BR-280, são mais de 50 caminhões parados e a paralisação não tem “prazo”, garante. “A liberação não depende de nós, a hora que vir a ordem de Brasília, a gente libera, do contrário não. Não estamos pedindo nada especificamente pra nós, é para a população toda, geral. Estamos dispostos a ficar aqui por tempo indeterminado”, garante. A reivindicação, diz ele, é a saída dos ministros do STF (Superior Tribunal Federal).

Nem a falta de gasolina parece enfraquecer o movimento. O caminhoneiro ressalta que o desabastecimento não fará com que os motoristas deixem o bloqueio. “O pessoal já estava correndo desesperado abastecer, ao invés de colaborar. Não vai fazer sair daqui, sabemos que vai faltar combustível”, fala.

Cerca de 50 caminhões estão parados à beira da BR-280 – Foto: Jonathan Rocha/NDTVCerca de 50 caminhões estão parados à beira da BR-280 – Foto: Jonathan Rocha/NDTV

Além disso, a possibilidade de liminar e escolta para liberação dos caminhões de combustível também não “amedronta” os caminhoneiros. De acordo com o caminhoneiro, eles sabem que existe a possibilidade de escolta, mas não pretendem liberar a base de abastecimento. “Sabemos que isso vai acontecer, mas só vamos saber o que fazer quando acontecer”, diz.

Ainda de acordo com ele, caminhões com remédios, perecíveis, frios, verduras, ração para animais, oxigênio e ambulâncias não estão sendo parados, os demais, ficam no bloqueio.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Economia SC

Loading...