Moacir Pereira

Notícias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC. Integrante da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


BRF vai investir R$ 643 milhões em modernização e novas plantas em SC

Anúnciou foi feito pelo CEO do grupo em reunião virtual com o governador Moisés nesta terça-feira (8)

Novas unidades produtivas da BRF serão instaladas em Capinzal, Concórdia e Videira, juntamente com a ampliação e a modernização das plantas atuais, com investimentos totais de R$ 643 milhões. A informação foi transmitida pelo CEO da empresa, Lorival Luz, durante reunião virtual com o governador Carlos Moisés da Silva, nesta terça-feira (8).

Vista aérea de Unidade de Chapecó – Foto: BRF/Divulgação/NDVista aérea de Unidade de Chapecó – Foto: BRF/Divulgação/ND

A empresa irá direcionar os recursos para ampliar o volume de produção nas unidades de Capinzal e Concórdia, gerando 159 novos empregos. Já a planta de Videira ganhará uma nova fábrica de linguiça cozida, com a abertura de 250 postos de trabalho.

Nota divulgada pela Secom dá mais detalhes: “Geramos 21,2 mil empregos diretos e contamos com mais de 4,7 mil produtores integrados. Queremos avançar na nossa agenda de crescimento rumo à Visão 203 A Companhia possui plantas em seis municípios catarinenses: Capinzal, Chapecó, Videira, Herval d´Oeste, Campos Novos e Concórdia. Onde são produzidas mais de 125 mil toneladas de alimentos por mês, sendo 40 mil toneladas destinadas à exportação.”

Durante a reunião, os executivos da empresa manifestaram ainda a preocupação com o abastecimento de água, matéria prima fundamental para as indústrias de alimentos.

Na oportunidade, o governador Carlos Moisés apresentou os investimentos do Governo do Estado para reduzir os impactos da estiagem e ampliar a oferta de água na região Oeste.

“Em parceria com a Assembleia Legislativa aprovamos R$ 300 milhões, que devem ser investidos em três anos para que tenhamos um programa permanente de reservação de água e conservação de nascentes. Os recursos serão utilizados para captação, armazenagem e uso de água e também para a preservação de nascentes e fontes. Temos que olhar para o futuro, se não olharmos para o meio ambiente e para a preservação das nascentes continuaremos sofrendo com os impactos da estiagem”, afirma Carlos Moisés.

O governador lembra ainda dos R$ 195,7 milhões liberados para a construção da macroadutora do Rio Chapecozinho, que irá melhorar o abastecimento de água em Chapecó e municípios vizinhos.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.