CDL defende abertura do comércio no Carnaval em Chapecó

Proposta segue decisão do poder público de não adotar ponto facultativo neste ano e busca compensar os dias parados em 2020, devido à pandemia

Com base na decisão dos poderes públicos nacional e local de não adotar ponto facultativo neste ano, a CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, em parceria com o Sicom (Sindicato do Comércio da Região de Chapecó) e a ACIC (Associação Comercial e Industrial), defende a abertura do setor no período de Carnaval no município (13 a 17/02).

De acordo com as entidades, a medida busca compensar os dias parados em 2020, devido à pandemia do novo coronavírus. Em 17 estados, incluindo Santa Catarina, as folgas de segunda e terça-feira de Carnaval, além da manhã de quarta-feira de cinzas – 15, 16 e 17 – foram canceladas neste ano.

A ação é um movimento para conter aglomerações e o aumento do contágio do vírus e acompanha a legislação que considera a festa um ponto facultativo, não um feriado nacional. Neste caso, estados e municípios têm autonomia para decidir sobre a folga.

Comércio poderá abrir no Carnaval, sem encargos adicionais – Foto: MB Comunicação/Divulgação/NDComércio poderá abrir no Carnaval, sem encargos adicionais – Foto: MB Comunicação/Divulgação/ND

“Dia normal de trabalho”

Em Santa Catarina e em Chapecó, a data será tratada pelos governos como dia normal de trabalho. É o que também defendem as entidades ligadas ao setor privado.

O presidente da CDL Chapecó, Clóvis Afonso Spohr, ressalta que, de acordo com orientação do SICOM, as empresas não terão ônus adicional por abrirem no período.

“Entendemos que por não termos festas de Carnaval, nem ponto facultativo no município, não há razões para pararmos. Viemos de um ano difícil, de muitas perdas e queremos nos agarrar a toda e qualquer oportunidade de retomada econômica”, grifa Spohr.

Em Santa Catarina e em Chapecó, a data será tratada pelos governos como dia normal de trabalho . – Foto: MB Comunicação/DivulgaçãoEm Santa Catarina e em Chapecó, a data será tratada pelos governos como dia normal de trabalho . – Foto: MB Comunicação/Divulgação

Segundo o dirigente, as empresas têm liberdade para optar pela abertura e definir o seu horário de atendimento. No entanto, todas devem manter e reforçar as medidas preventivas relacionadas à saúde dos empregados e consumidores para evitar a transmissão do vírus no ambiente de trabalho.

“Depois de tantos dias com atividades reduzidas, uns dias a mais com os estabelecimentos abertos, neste momento, conta muito tanto para as empresas quanto para seus funcionários que almejam a retomada econômica gradativa, segura e responsável”, destaca Spohr ao incentivar os empresários a abrirem seus estabelecimentos no período.

“Podem abrir com segurança e com todos os cuidados exigidos pelos órgãos de saúde para que possamos juntos, aos poucos, movimentarmos a economia e superarmos a crise”.

Acesse e receba notícias de Chapecó e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Economia SC