Comércio de Chapecó poderá funcionar no dia 1º de maio; entenda

Decisão em Convenção Coletiva do Comércio permite a abertura no Dia do Trabalhador, desde que a folga seja transferida para o dia 2 de maio

Os estabelecimentos comerciais de Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, poderão trabalhar normalmente no dia 1º de maio, feriado do Dia do Trabalhador, sem qualquer pagamentos extras, desde que a folga do feriado seja transferida para o dia 2 de maio, no domingo.

A decisão foi anunciada após Convenção Coletiva do Comércio e permite que os empresários decidam por abrir ou não seus estabelecimentos comerciais.

comércio de ChapecóEmpresários podem decidir pela abertura, ou não, de seus estabelecimentos – Foto: MB Comunicação/Divulgação

De acordo com o Sicom (Sindicato do Comércio da Região de Chapecó), a mudança, feita a pedido de empresários, decorre do fato do sábado ser um dos dias de maior movimento no comércio e supermercados e também pela proximidade com o Dia das Mães.

“Também foi considerado todo o período que o comércio ficou fechado em virtude de decretos estaduais e municipais e que ainda há pandemia, devendo as lojas manter todas as medidas de prevenção para não gerar aglomerações”, indica a diretora executiva do Sicom, Mayara Schmitt Lazzarin.

Conforme a cláusula de número 12 da convenção coletiva, não foi autorizada a abertura no Natal e Ano Novo e, “excepcionalmente para este ano, o dia 02/05 (em substituição ao Dia do Trabalho), inclusive para os mercados, comércio varejista de supermercados, hipermercados e atacarejos, cuja atividade preponderante seja a venda de alimentos”.

O presidente do Sindicom (Sindicato dos Empregados no Comércio de Chapecó), Jair Tessaro, complementa dizendo que além disso, os trabalhadores de supermercados terão a oportunidade de folgar em mais um domingo do mês, o que geralmente ocorre em apenas um domingo.

comércio chapecóMedidas de segurança devem continuar sendo respeitadas – Foto: MB Comunicação/Divulgação

Liberdade de escolha

Conforme o presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas), Clovis Afonso Spohr, o feriado do Dia do Trabalhador é uma data muito especial e, por isso, não existe uma unanimidade no setor sobre abrir ou não o comércio.

“É um feriado muito valorizado. Possivelmente, muitos respeitarão isso e não abrirão. Não é uma campanha da CDL, nem no sentido de abrir nem de fechar. Entendemos que é uma particularidade de cada segmento. Então, deverá ser feriado para uma grande parcela, mas não de forma unânime”, diz.

Um trabalhador que não quis se identificar acredita que a decisão não beneficia os trabalhadores, apenas os empresários. “Estamos contribuindo para que eles tomem decisões que não nos favorecem”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Economia SC

Loading...