Cacau Menezes

cacau.menezes@ndtv.com.br Apaixonado pela sua cidade, por Santa Catarina, pelo seu país e pela sua profissão. São 45 anos, sete dias por semana, 24 horas por dia dedicados ao jornalismo


Comércio no Centro da Ilha de Santa Catarina está com os dias contados

Impressiona prestar atenção na quantidade de imóveis que estão disponíveis para negociação na nossa cidade, tanto para alugar quanto para vender

O centrão de Floripa,  que sempre foi a região mais valorizada pelo comércio, hoje está com tantas portas fechadas que já existe uma equipe do IBGE fotografando e cadastrando essa situação.

Nas ruas Tiradentes e João Pinto, o dito lado leste, nem mesmo a intervenção do poder público com a instalação do Pró-Cidadão ajudou na sobrevivência do comércio. Em alguns casos, salas comerciais estão sendo alugadas em troca do pagamento do condomínio.

Quantidade de imóveis para vender ou alugar no Centro de Florianópolis assusta – Foto: Flávio Tin/Arquivo/NDQuantidade de imóveis para vender ou alugar no Centro de Florianópolis assusta – Foto: Flávio Tin/Arquivo/ND

Após o lockdown, muitas atividades se adaptaram ao home office e as pessoas perderam a necessidade de ir ao miolo da Ilha. Prova concreta disso é a existência de vagas em vários estacionamentos na maior parte do dia.

Francisco Tolentino e Conselheiro Mafra não fogem à regra dessa dificuldade imposta em nome de novos hábitos. Vários restaurantes populares que faziam fila na hora do almoço estão fechados ou com placas de “vende-se”.

Os bairros cresceram e hoje possuem vida própria impulsionada pela questão da mobilidade e melhor aproveitamento do tempo. Comércio de rua com porta aberta no centro da cidade atualmente  é uma atividade com seus dias contados. Preste bem atenção.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...