João Paulo Messer

Política, economia, bastidores e tudo que envolve o cotidiano e impacta na vida do cidadão de Criciúma e região.


Criciúma no páreo por um parque fabril de carro elétrico

Nesta semana, representante do governo e de escola que forma mão de obra especializada avançou em conversa com empresa interessada na fabricação.

Desejo de qualquer cidade e sonho dos brasileiros, a instalação de uma fábrica de carros elétricos é tratada por Criciúma, no Sul do estado, como uma possibilidade bem avançada.

Por isso, representantes do governo municipal e de uma instituição formadora de mão de obra voltaram a tratar do assunto nesta semana em São Paulo. A empresa interessada é a M3E3 Mobilidade e Energia, cuja sede é Cascavel (PR), desde 2008 especializada em serviços de engenharia.

Um protótipo de carro elétrico está em fase de pré-elaboração. – Foto: DivulgaçãoUm protótipo de carro elétrico está em fase de pré-elaboração. – Foto: Divulgação

Liderados pelo diretor de desenvolvimento econômico do governo municipal e o diretor da UniSATC, Carlos Antônio Ferreira, professores da área de engenharia elétrica e diretores de uma empresa local, fizeram reunião em São Paulo com os diretores da possível investidora.

As conversas ocorrem desde o segundo semestre do ano passado. A startup paranaense já fez diversas incursões no Sul para avaliar a possibilidade de instalar uma unidade fabril para a produção de carros.

Em janeiro deste ano a empresa e a instituição formadora de mão de obra especializada, UniSatc, firmaram acordo de parceria para iniciar os cursos de formação técnica. Inicialmente são cursos de manutenção de veículos elétricos, produção e projetos, que já passaram da fase de elaboração de ementas e estruturação e devem começar no segundo semestre.