Moacir Pereira

Notícias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC. Integrante da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


Deputado critica omissão da Celesc em Caçador e região após tornado

líder do MDB na Assembleia Legislativa, deputado Valdir Cobalchini quer mudanças no comando da companhia

Mais de 150.000 unidades consumidoras do Meio-Oeste catarinense ficaram sem energia elétrica desde a noite de sexta-feira (28), após a passagem de um tornado na região.

Deputado Valdir Cobalchini cobrou atitude da Celesc e do Governo do Estado – Foto: DivulgaçãoDeputado Valdir Cobalchini cobrou atitude da Celesc e do Governo do Estado – Foto: Divulgação

Durante quatro longos e penosos dias, Caçador e vários outros municípios do Vale do Rio do Peixe ficaram totalmente às escuras.

O corte brusco no sistema de distribuição provocado pelos ventos fortes que derrubaram cinco torres de linhas de transmissão da Evoltz, atingiu a subestação da Celesc em Videira, provocando um colapso do sistema.

O líder do MDB na Assembleia Legislativa, deputado Valdir Cobalchini, principal representante político da região, manifestou nesta terça (1º) total indignação com a Celesc e criticou duramente a diretoria da companhia.

Órgãos do governo do Estado auxilia com trabalho humanitário às famílias atingidas – Foto: Murilo Milanez/Defesa Civil/Divulgação/NDÓrgãos do governo do Estado auxilia com trabalho humanitário às famílias atingidas – Foto: Murilo Milanez/Defesa Civil/Divulgação/ND

Revelou, indignado, que o presidente da estatal, Cleicio Poleto Martins, estava de férias. Nas redes socais há fotos do diretor técnico Sandro Lewandowski fazendo turismo na região serrana catarinense.

Cobalchini transmitiu o sentimento de revolta da população e do setor produtivo contra este “absurdo” registrado na empresa.

“A Celesc, a maior estatal catarinense, não pode ficar trabalhando em “home office. Na emergência, toda a diretoria deveria estar em Caçador e região para levar solidariedade e agilizar a recuperação do sistema de distribuição de energia”, afirmou.

Presidindo a sessão, o deputado Nilson Berlanda manifestou repúdio, enfatizando que a Celesc é a que pior atende os catarinenses. Em um  momento grave como este, a diretoria da Celesc deveria estar presente em Videira e Caçador, cobrando ações da empresa Evoltz e prestando contas à população em contato com a imprensa.

Notas oficiais frias e vazias não satisfazem os milhares de consumidores ou reduzem os gigantescos prejuízos das empresas.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.