João Paulo Messer

messer@ndtv.com.br Política, economia, bastidores e tudo que envolve o cotidiano e impacta na vida do cidadão de Criciúma e região.


Desempregados e sem o menor interesse em arrumar trabalho

Município cria alternativa para trocar assistência social por emprego fixo, mas esbarra na vontade das pessoas em trabalhar

Uma tentativa feita pela Secretaria de Assistência Social do município de Criciúma de empregar pessoas por ela assistidas ficou frustrada por falta de interesse dos candidatos nas 140 vagas oferecidas.

Inicialmente 500 pessoas se cadastraram no chamado “Balcão do Emprego”, mas na hora da entrevista apenas 43 compareceram. Destes, sete saíram empregados. 457 pessoas sequer deram alguma explicação à ausência na entrevista de emprego.

Apenas sete pessoas restaram empregadas de um universo de mais de 500. – Foto: DivulgaçãoApenas sete pessoas restaram empregadas de um universo de mais de 500. – Foto: Divulgação

Ao perceber o grande número de pessoas que buscam algum serviço da Assistência Social do município, a prefeitura de Criciúma decidiu criar um mecanismo para intermediar emprego nas empresas locais.

Logo, encontrou 29 empresas que buscam mão de obra não especializada e sem requisitos que pudessem ser obstáculos à contratação. Abriu-se então o “Balcão de Emprego” e os desempregados foram ajudados a preencher um cadastro prévio.

Todos foram convidados a comparecer ao ginásio municipal de esportes onde, no último sábado, foi montada estrutura para facilitar a imediata contratação. A grande não compareceu e sequer deu qualquer justificativa.

O Secretário Municipal de Assistência Social, Bruno Ferreira, que é advogado, confessou sentimento de frustração. Ele ouviu dos recrutadores de empresas que o fato de o candidato agendar entrevista para não comparecer sem qualquer explicação é comum.

Anteriormente, o mesmo órgão municipal havia feito uma tentativa com as pessoas que ficam nas sinaleiras vendendo algum produto ou simplesmente pedindo dinheiro. Da mesma forma, eles sequer compareceram às entrevistas agendadas.

Apesar do frustrante resultado obtido, Ferreira disse que em agosto o órgão municipal irá repetir a iniciativa para ver se obtém melhor resultado.

Loading...